Para abastecer o programa de vendas nas regiões Norte, Nordeste e Sul do País, 33,9 mil toneladas de milho em grãos serão removidas e o leilão para contratação de frete será em 15 de janeiro.

                                            Imagem

Leia também

Agronegócio se aproxima da Coreia e a desaceleração do frete de contêineres

As empresas interessadas no certame precisar estar vinculadas a uma Bolsa de Mercadorias e comprovar que sua atividade principal é compatível com o serviço de transporte de carga.

A maior parte do produto está armazenada no Mato Grosso. No Rio Grande do Sul serão removidas 2,7 mil toneladas de Erechim para Cruzeiro do Sul e Maraú. Na Bahia, 800 toneladas partem de Irecê para Baixa Grande e Itaberaba.

Nos demais estados e municípios, as quantidades em toneladas são as seguintes: Rio Grande do Norte - Açú (1,8 mil), Mossoró (mil), Umarizal (1,7 mil), João Câmara (mil), Natal (2,7 mil), Caicó (2 mil) e Currais Novos (1,1 mil); Ceará - Russas, Senador Pompeu e Icó (2 mil cada uma), Iguatu (1,5 mil), Lavras de Mangabeira (300) e Tauá (1,5 mil); Paraíba - Monteiro (mil), Patos (2 mil) e Campina Grande (2 mil); Alagoas - Maceió e Palmeira dos Índios (500); Roraima - Boa Vista (650); Pará - Ananindeua (500); e Acre - Rio Branco (300).

O leilão é organizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O produto milho deverá ser embarcado em 29 de janeiro.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s