Com uma economia sólida, a Coreia do Sul foi alvo de intensa aproximação do Mercosul durante reunião bilateral realizada em Buenos Aires, na Argentina, em atividade paralela às estabelecidas pela Organização Mundial do Comércio (OMC). O intuito do bloco sul-americano é fortalecer as relações econômicas e a cooperação mútua entre as nações que pertencem à entidade e a potência asiática. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) é uma das instituições mais interessadas nesse relacionamento, já que os sul-coreanos são o "9º maior importador mundial de alimentos, comprando US$ 26,9 bilhões do mundo para garantir a oferta de alimentos para seus 50,6 milhões de habitantes". Segundo levantamento da CNA, alguns dos principais itens produzidos no Brasil com potencial exportador para a Coreia do Sul são: carne bovina, milho, carne suína, farelo de soja, soja, óleo de soja e tabaco. O infográfico abaixo foi publicado no site da própria Confederação.

coreia 2

Pechincha - As administrações das companhias de navegação parecem estar bastante preocupadas com uma provável desaceleração dos fretes no transporte de contêineres. Reportagem da Bloomberg indica que a Maersk, maior companhia de navegação do planeta, está atenta à questão, colocando em dúvida a sustentabilidade da recuperação do comércio global de contêineres. Outras instituições também esperam queda no preço da cobrança. A empresa britânica de consultoria Drewry calcula que o valor do frete será reduzido em cerca de 10% no próximo ano. O Fundo Monterário Internacional (FMI), por sua vez, prevê que o crescimento do volume do comércio internacional desacelerará 4% em 2018, queda posterior ao aumento de 4,2% esperado para este ano. As principais razões apontadas para este retrocesso são o protecionismo praticado pelo governo dos Estados Unidos e as oscilações da China em relação ao reequilíbrio de sua economia.

Grão que vira ouro - Um dos mais produtivos colaboradores do Portogente, o engenheiro e economista Frederico Bussinger publica nesta semana artigo criticando o desperdício de oportunidades causado por inúmeros projetos ferroviários paralisados no Brasil. "No vasto rol de motivos a explicar tais dificuldades, a estruturação dos mecanismos de financiamento é presença constante", observa. Ele classifica os grãos e os minérios produzidos pelo País como "ativos que, transformados, podem gestar um outro ativo: uma ferrovia; por exemplo. No mínimo como um catalisador". Na visão de Bussinger, os ativos minerais e agropecuários podem ser transformados, de modo eficaz, em ativos logísticos, contribuindo para melhorias nas perspectivas da infraestrutura logística do Brasil.

 

Navio Tabajara - Outro artigo de grande prestígio e capacidade técnica publicado no Portogente é o "Estudo de caso sobre as responsabilidades e fatores que contribuíram no fato da navegação envolvendo a queda de contêineres no caso Log-In Pantanal", escrito pelo coordenador da Pós-Graduação em Direito Marítimo e Portuário da UniSantos, Rodrigo Zanethi, e pelo bacharel em Relações Internacionais, Victor Pinheiro do Nascimento. O fato aconteceu na madrugada de 11 de agosto de 2017. O navio Log-In Pantanal sofreu muito com o "vai e vem" das águas na barra do Porto de Santos e cerca de 45 contêineres caíram da embarcação. O texto relaciona argumentos apontando que o comandante da embarcação tem responsabilidade sobre a função de seus prepostos, de forma que a má peação dos contêineres embarcados no navio pode ter sido fundamental no acidente, sem desconsiderar a questão sobre o mau tempo. Outro ponto fundamental observado pelos autores é que não há como indicar avaria grossa, "uma vez que este acidente não se enquadra em nenhuma das caracteristicas de avaria grossa do artigo 764 do Código Comercial".

 

As águas vão rolar - O Instituto Brasil Logística (IBL) realiza nesta quarta-feira, dia 13 de novembro, seminário para debater os principais desafios na navegação marítima em termos de segurança. As atividades acontecerão no Anexo E do Senado Federal, em Brasília, e a confirmação de presença deve ser feita pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Quem comparecer também poderá prestigiar o lançamento da tradução para o português do consagrado livro "Maritime Economics", do britânico Martin Stopford, uma grande referência para os estudiosos do segmento da navegação.

eminario navegacao maritima ibl

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente