O Chile deverá adotar o Certificado de Origem Digital (COD) nas relações comerciais com o Brasil. Na quarta-feira (22) começou a última etapa de testes que antecede a implantação.

                                           Imagem

Leia também

Fórum Econômico Mundial em São Paulo

O COD consiste na troca gradual do certificado de origem preferencial, emitido atualmente em papel, por registro eletrônico. Isso agiliza, diminui custos, dá mais segurança da informação para os processos de certificação e validação da origem de mercadorias negociadas entre os países.

Conforme a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o sistema COD pode reduzir o tempo de emissão de 24 horas para 30 minutos, baixando os custos diretos de emissão em quase 35%.

O início do Projeto COD foi em 2005 com aprovação dos países membros da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi). Sua implantação é vista como um caminho para aproximar o Mercosul e a Aliança do Pacífico, bloco formado por México, Colômbia, Peru e Chile.

O Chile será o terceiro país adotar o sistema com o Brasil, depois de Argentina e Uruguai. O Brasil exporta o Chile principalmente óleos brutos de petróleo, carne bovina e veículos de carga, e importa salmão e minério e catodos de cobre.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s