• Nova rodada de negociações para o acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul começa na segunda-feira (6) e segue até dia 10.

  • Em toda negociação comercial, os países participantes têm interesses ofensivos, normalmente vinculados aos seus setores produtivos mais competitivos, e interesses defensivos, relacionados aos seus setores econômicos mais frágeis e que precisam de proteção para se desenvolver.

  • A expectativa é que as exportações brasileiras para a Colômbia subam mais 10% em 2018

  • O Aeroporto Internacional de Campo Grande (MS) está a sete quilômetros do da capital sul-mato-grossense, é destino de negócios, escala para países do Mercosul e acesso para uma das maiores riquezas naturais brasileiras, que é o Pantanal.

  • A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) promove em 15 e 16 de agosto, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro, a 37ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex 2018). As inscrições, gratuitas, já estão abertas no site www.enaex.com.br, onde os interessados poderão encontrar também mais informações sobre o evento.

  • O Chile deverá adotar o Certificado de Origem Digital (COD) nas relações comerciais com o Brasil. Na quarta-feira (22) começou a última etapa de testes que antecede a implantação.

  • Para Milton Lourenço, presidente da Fiorde Logística Internacional e diretor do Sindicato dos Comissários de Despachos, Agentes de Cargas e Logística do Estado de São Paulo (Sindicomis), se o Brasil não precisa se preocupar muito com o futuro do seu agronegócio, pois, ainda que tenha havido declínio nos preços internacionais das commodities, a demanda chinesa afigura-se como inesgotável, é absolutamente necessário ao País abrir mercados para os seus produtos manufaturados e buscar uma nova relação com o mundo. "Isso ficou claro depois que a presidente Dilma Rousseff, em seu segundo mandato, admitiu, de maneira implícita, que em sua política comercial anterior que misturava ideologia com comércio residiu boa parte do fracasso de seu primeiro governo, gerando uma “herança maldita” para si mesma", diz o empresário.

    Para ele, é de se reconhecer que esse mea-culpa presidencial já deu bons resultados, pois, em 2015, a participação dos manufaturados no volume total das exportações subiu de 35,5%, em 2014, para 38,1%, alcançando o patamar de 2013 (38,4%), embora ainda distante daquele registrado em 2007 (55%). E que, para 2016, espera-se um superávit superior a US$ 35 bilhões. Mas é preciso mais, reivindica Lourenço. E acrescenta: "Por isso, espera-se com ansiedade a desconstrução da rivalidade entre Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela) e Aliança do Pacífico (México, Peru, Colômbia e Chile) que marcou a atuação dos últimos governos de Brasil e Argentina, apesar da má-vontade do governo venezuelano, que insiste em manter a velha postura. Da parte do Brasil, já houve avanços significativos com a formalização de vários acordos de investimentos com Colômbia, México e Chile. E o novo governo argentino parece seguir no mesmo sentido."



  • Produtos de informática e telecomunicações e de bens de capital sem produção no Brasil passam a não ter imposto de importação. As Resoluções nº 80 e nº 81 da Câmara de Comércio Exterior (Camex), conforme regime de ex-tarifário, reduzem de 16% e 14% para zero de alíquota para 153 máquinas e equipamentos industriais.

  • Comércio Internacional e Comércio Exterior podem aparentemente soar como a mesma coisa, mas a diferença entre ambos termos é bem grande, e não saber identificar quando se trata de um ou de outro pode trazer problemas. Entenda já como diferenciá-los, de uma maneira clara, sucinta e didática.

  • A Globalização foi um conjunto de transformações nos âmbitos econômicos, sociais, culturais e políticos que marcou uma nova ordem mundial e a ascensão do modelo econômico capitalista.

  • As novas tecnologias estão atropelando os velhos procedimentos em todos os setores da economia e, é preciso reconhecer, fica bem complicado acompanhar. No setor da navegação, a Kuehne + Nagel, um dos mais importantes players logísticos mundialmente, inaugurou centros de inovação em Utrecht, na Holanda, e em Cingapura e pretende investir em tecnologias de automação e em robôs colaborativos

    kncapa

  • A criação de roteiros integrados entre os países membros do Mercosul, a promoção conjunta em mercados distantes como a China, a inserção dos países do bloco econômico em feiras internacionais e a aproximação do turismo com o patrimônio histórico foram destaques nos debates da XIX Reunião de Ministros do Turismo do Mercosul, nesta quinta-feira (7), em Maceió (AL).

  • Um acordo de compras foi assinado entre os estados integrantes do Mercosul permitindo que empresas brasileiras, argentinas, paraguaias e uruguaias possam participar de licitações públicas nos quatro países, em condições de igualdade.

  • O Mercosul formará grupo de trabalho para apresentar, até junho, um plano para promover pequenas empresas. A medida foi tirada em reunião em Assunção, no Paraguai.