O pagamento nas cabines eletrônicas elimina o contato físico e o risco de contaminação pelo coronavírus

O Governo de São Paulo anuncia parceria para a distribuição gratuita, sem taxa de adesão ou de mensalidade, de 25.850 adesivos eletrônicos (tags) para o pagamento de pedágios nas rodovias do Estado. Ao utilizar as tags nas cabines automáticas, motoristas e funcionários eliminam o risco de contágio pelo coronavírus e agiliza o deslocamento pelas rodovias. A distribuição terá como foco os caminhoneiros, que estão mais expostos neste momento.

Nesse período de quarentena, 64% dos pagamentos de pedágio nas rodovias paulistas estão sendo feitos nas cabines automáticas o que elimina o contato. O objetivo do Governo de São Paulo é ampliar ainda mais este serviço como forma de proteger esses profissionais.

"Todo o esforço do Governo do Estado está sendo feito para combater a disseminação do coronavírus e manter em funcionamento as atividades essenciais para o bem estar da população. Nesse sentido, o trabalho dos caminhoneiros é fundamental e merece toda atenção e cuidado", ressalta João Octaviano Machado Neto, secretário estadual de Logística e Transportes.

Doadas pelas empresas Conectcar, Sem Parar e Veloe, os adesivos eletrônicos serão entregues aos caminhoneiros num kit contendo álcool em gel e folheto informativo. A instalação do equipamento deve ser feita pelo próprio usuário em local seguro, fora da área da praça de pedágio, como postos de serviço, por exemplo. Algumas rodovias irão oferecer instalação no local.

"É importante ressaltar que o setor de alimentos terá exclusividade em 6 mil desses adesivos, oferecidas pela Conectcar e Veloe. Parte dessas tags também foi entregue à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, para que sejam destinadas de forma uniforme para os produtores rurais que mais necessitam. Esse tipo de ação é essencial para manter o escoamento da produção rural para as cidades", afirma Gustavo Junqueira, secretário estadual de Agricultura.

A medida faz parte de um conjunto de ações criadas pela Força Tarefa do Estado formada pelas Secretarias de Logística e Transportes, Agricultura e Abastecimento, Governo, Segurança Pública, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Econômico, além de órgãos como a DERSA, Artesp, DER, Invest SP e Polícia Militar.

Além da distribuição dos adesivos eletrônicos, as 20 concessionárias de rodovias paulistas estão adotando ainda medidas preventivas nas praças de pedágio, principalmente no que diz respeito ao contato com os usuários e proteção de seus colaboradores. Foi intensificado o uso de álcool gel para a equipe que manuseia dinheiro e os procedimentos no atendimento aos usuários também foram reforçados junto ao pessoal de cabine, assim como a limpeza e desinfecção das edificações das praças.

Nas rodovias sob concessão, a tarifa de pedágio é o que garante tanto a conservação das pistas quanto os atendimentos de socorro médico e mecânico. E, mesmo com o atual cenário de queda de tráfego nas rodovias, os contratos de concessão determinam que toda a prestação de serviço seja mantida sem redução dos elevados índices de qualidade estipulados em edital.

Canal de Denúncias - Foi criado um Canal de Denúncias onde qualquer caminhoneiro poderá reclamar ou relatar uma situação ocorrida nas rodovias - como um bloqueio ou serviços essenciais fechados, por exemplo. O canal funciona pelo 0800 055 5510‬ (24 horas) e pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Áreas de descanso - O Estado de São Paulo suspendeu por 90 dias a pesagem dos caminhões nas rodovias estaduais. A decisão agiliza a circulação de produtos e protege os profissionais evitando o contato direto entre motoristas e funcionários que operam as balanças. Com isso, as concessionárias paulistas de rodovias passaram a usar alguns dos postos de fiscalização como áreas de descanso para os caminhoneiros ampliando esse atendimento.

Acesso aos domingos - Outra medida anunciada a favor dos caminhoneiros, para garantir o funcionamento da malha rodoviária paulista e, consequentemente, todo o sistema de escoamento de produtos, foi a liberação do acesso de caminhões aos domingos à tarde na chegada pelas rodovias a São Paulo. Antes esse acesso era restrito devido ao grande fluxo de veículos que retornam para a Capital no final de semana.

Alimentação e saúde - As concessionárias mantêm programas de saúde e de segurança viária em que atendem os caminhoneiros em diversas ações ao longo do ano. No atual contexto de pandemia, em que a higiene é ainda mais fundamental para reduzir a proliferação do coronavírus, as concessionárias fizeram parcerias com postos de serviços das rodovias para oferecer banhos gratuitos aos caminhoneiros - já foram entregues 4.357 "kits banho" desde o dia 23 de março. Além disso, os caminhoneiros estão recebendo alimentação, lanche e marmitex - já foram entregues quase 13 mil kits neste período. Também foram criados pontos de apoio aos caminhoneiros onde é possível medir a temperatura com termômetro digital e, em caso de febre, o caminhoneiro é encaminhado à unidade de saúde mais próxima.

Além das ações nas pistas, as concessionárias paulistas estão com campanhas de incentivo e reconhecimento à importância do trabalho desses profissionais, principalmente no atual cenário de pandemia.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente