Posidonia Bravo entra em operação e Santa Maria é reformado.

A companhia de navegação Posidonia, especializada no transporte de cargas na costa brasileira (cabotagem) e longo curso, acaba de investir cerca de R$ 15 milhões na construção e recuperação de navios para atender a demanda de projetos de infraestrutura. A embarcação Posidonia Bravo, primeira embarcação da companhia construída com recursos próprios, chega para atuar em operações especiais de lavra e transporte de minerais no oceano. Tem capacidade para transportar 3 mil toneladas, sistema de descarte sustentável e bombas de dragagem com capacidade de 55 mil m3 diários. Já a balsa de carga geral Santa Maria passou por extensa obra de classificação para transportar carretéis de umbilicais (estruturas metálicas em forma de carretel para acondicionamento dos umbilicais - conexões flexíveis para transferência de óleo entre embarcações) na cabotagem.

600 PosidoniaBatalha grande para colocar o navio Posidonia Bravo em operação. Foto: Divulgação.

Você sabia
* De onde vem o termo Cabotagem

“A chegada do Posidonia Bravo é motivo de orgulho para nós. Travamos uma grande batalha para conseguir colocar essa embarcação em operação. Foram anos de luta, resistência e muita persistência. Tivemos de lidar com muitas adversidades e forças contrárias à nossa operação. É um marco das nossas conquistas e símbolo de esperança por um país mais honesto e correto. E ele já chega demonstrando o reconhecimento do mercado quanto a isso: contrato de afretamento assinado pelo período de cinco anos”, comemora Abrahão Salomão, sócio da companhia.

A Posidonia deve encerrar o ano com faturamento de R$ 100 milhões, representando um acréscimo de 50% em relação ao ano anterior. “Isso é fruto não apenas da operação do Posidonia Bravo e da Santa Maria, mas também do transporte de minérios e biocombustíveis, além de cargas ro-ro”, explica o executivo.

Debate atual
Os verdadeiros entraves à cabotagem  
Cabotagem do Brasil sem infraestrutura  
Antaq: uma barreira à cabotagem

De janeiro a junho deste ano, o volume de carga transporta  da pela Posidonia chegou a cerca de 500 mil toneladas. “Nesse primeiro semestre nossos resultados foram bastante consistentes. Estimamos chegar até o final deste ano com quase 1 milhão de toneladas de volume de carga transportada”, prevê Abrahão.

A companhia nasceu em julho de 2010 na cidade do Rio de Janeiro, mas deu início às operações em abril de 2013. A empresa emprega hoje cerca de 100 funcionários, entre pessoal embarcado e em solo.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s