Este artigo objetiva mostrar, de forma geral, os tipos de técnicas e instrumentos utilizados para geração de mapeamento.

Os mapas têm sido utilizados por séculos para visualizar informações espaciais. Eles auxiliam a compreender as relações com o espaço na medida em que permitem a obtenção de distâncias, direções e áreas, que podem estar relacionadas a temas que auxiliam na visualização geográfica do mundo.

Leia também
* Padrão de qualidade nos mapeamentos cartográficos

A ciência que garante a qualidade geométrica e temática dos mapas é a Cartografia. Ela vem se desenvolvendo em paralelo com a humanidade, em processos de evolução e revolução da sociedade e da tecnologia. Nas últimas três décadas, a Cartografia sofreu mudanças intensas devido ao surgimento do computador e, conseqüentemente, das novas técnicas de captura, registro e armazenamento de dados para o mapeamento.

Uma destas mudanças é a Internet, meio de comunicação que possibilitou a publicação de mapas online rápidos e sem custo de impressão, permitindo a um número maior de pessoas o acesso a esse tipo de informação e popularizando, desta forma, o seu uso (PETERSON, 2008).

Dentre as técnicas da geodésia podem ser listadas as seguintes, ilustradas na figura 1:

* Topografia: técnicas de levantamento expedito;
* GNSS – GPS: levantamento de campo utilizando técnicas de geodésia espacial – GPS (Sistema de Posicionamento Global);
* Sensoriamento remoto: utilização de imagens providas de sensores remotos para execução de mapeamento;
* Fotogrametria: utilização de imagens fotogramétricas para execução de mapeamento.

cartografia mapas
Tipos de técnicas e instrumentos utilizados para geração de mapeamento

Referência bibliográfica
Peterson, M. P. International Perspectives on Maps and the Internet. [S.l]: Springer, 2008. ISBN: 9783540720287

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s