Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

Um grupo de aproximadamente 40 pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), protesta na zona oeste da capital paulista. O ato, convocado pelo movimento Passe Livre, é contra o aumento das tarifas de ônibus, metrô e trem, que passaram de R$ 3,50 para R$ 3,80 no último sábado (8).

Os manifestantes inciaram a caminhada às 6h40 pela Avenida Vital Brasil, no Butantã, e ocupavam, por volta das 8h, a Avenida Rebouças, cruzamento com a Faria Lima, no sentido centro da cidade, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A PM acompanha a manifestação que segue pacífica.

Ontem (13), a manifestação contra o aumento das tarifas foi dispersada pela PM antes mesmo de a passeata começar a se deslocar. A polícia disparou contra a multidão na Praça do Ciclista, o que gerou correria. Ativistas ficaram encurralados, tendo de um lado policiais da Tropa de Choque disparando bombas e, de outro, um cordão de policiais que impedia a saída dos manifestantes da praça.

O secretário de Segurança Pública do estado de São Paulo, Alexandre Moraes, informou ontem (12) que a polícia deteve ao menos oito pessoas. A Agência Brasil entrou em contato hoje (13) com a secretaria, que informou ainda não ter informações sobre o número de detidos e dos mantidos presos.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s