Os hackers, programadores de computadores com habilidade incomum e que penetram e modificam sistemas de informática dos mais seguros, agora são também utilizados como trabalhadores do bem, em pesquisa para o governo americano. A missão de alguns hackers é tentar quebrar a segurança de um satélite em órbita do Departamento de Defesa dos EUA.

hackersImagem do Freepik.

Editor | Portogente
Os hackers e as eleições

O objetivo dessa estratégia é colocar em teste os sistemas militares para avaliar a sua segurança. Nos testes preliminares haverá um enfrentamento de um computador do poderoso jato F-15. Por isso, há a preocupação das Forças Armadas de abrir a segurança de seu sistema de defesa para gente fora. Entretanto, sob uma ótica prática é aumentar o crivo de segurança.

Editorial | Portogente
Guerras cibernéticas bancárias

Usar hackers na busca de bugs faz parte do programa Hack the Air Force, realizado em 2018. Foram encontradas 120 vulnerabilidades diferentes. Como recompensa pelos resultados de achar os bugs, foram pagos mais de 130 mil dólares aos hackers.

Opinião | Elizabeth Saad
“Plataformização” das relações e uma privacidade “zerada”

Essa experiência mostra a capacidade humana de superar a máquina. O que se verifica são seres humanos percebendo falhas não detectadas pela inteligência artificial. Até agora admite-se que a inteligência da máquina não é capaz de criar. Ao que parece, há muito mais coisas a serem consideradas além das falhas detectadas.
Talvez esteja sendo revelada uma nova forma do cérebro humano analisar problema. E tudo indica utilizando muita criatividade.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website