• Tecnologia da Informação Aplicada à Logística

    No mercado atual em que vivemos com a competitividade em alta, a empresa que não se atualiza com as especificações e exigências do mercado, acabam perdendo espaço e, consequentemente, clientes. Para aumentar a competitividade de uma empresa é fundamental e muito utilizado a melhoria da estratégia logística.

    Essas estratégicas logísticas muitas vezes estão associadas à revisão de planejamentos e, também, a troca de equipamentos por outros mais avançados que permitem maior eficiência, como por exemplo, a inserção cada vez maior da Tecnologia da Informação (TI) através de softwares. Para um melhor entendimento do uso desses sistemas, aqui iremos falar um pouco sobre como a Tecnologia da Informação se aplica à Logística.

    tecno da Infor aplicada à log fig 1
    A TI revolucionou a logística e continua sendo um grande aliado competitivo das empresas.

    A TI é um grupo de atividades que incluem o uso de software, banco de dados e uma arquitetura de rede que trabalham para tornar mais fácil o acesso e o gerenciamento das informações das organizações. Sendo assim, facilitam a vida de seus usuários. A área de TI utiliza a informática para prover informações que auxiliam as atividades que se destinam, a produzir, transmitir, armazenar, acrescentar e interpretar os dados, a fim de obter resultados mais precisos e agilizar a taxa de resposta entre setores, clientes e fornecedores.

    A TI, seus bancos

    ...
  • TMS - Transportation Management Systems (Sistemas de Gestão de Transportes)

    O sistema de gestão de transportes (TMS) é um software que pode ser utilizado tanto sozinho como em conjunto com o ERP, sua utilidade é o gerenciamento dos transportes, que possibilita o usuário ver e fiscalizar toda a operação logística.

    Este software ajuda no planejamento, realização, fiscalização e controle das atividades ligadas a: carga, expedição, emissão de documentos, entregas, recolhimento de produtos, rastreamento da frota e produtos, apoio à negociação, planejamento de rotas e modais, monitoramento de custos e nível de serviço, e planejamento e execução de manutenção da frota.

    tms fig 1

    Vantagens:

      1. Monitoramento e controle eficiente;
      2. Comunicação direta;
      3. Término de possíveis erros de rota.

    Desvantagens:

      1. Mau uso pode acarretar grandes falhas;
      2. Deve se tomar cautela na forma que for implantar.

    Conheça outros sistemas de informação aplicados à logística: CRM (Customer Relationship Management), EDI (Electronic Data Interchange), WMS (Warehouse Management System) e ERP (Enterprise Resource Planning).

  • Transportation Management Systems (TMS) - Módulos e Benefícios

    TMS (Transportation Management Systems) consiste numa ferramenta logística de controle do sistema de gerenciamento de transporte. O TMS é uma solução para gestão do processo de transporte que permite ao usuário visualizar e controlar toda a operação e a gestão de transporte de forma integrada. O sistema é desenvolvido em módulos independentes e que podem ser adquiridos pelo cliente conforme sua necessidade.

    Módulos do TMS

    O sistema tem como finalidade identificar e controlar os custos inerentes a cada operação, medindo seu desempenho, simulando modelos de fretes, monitorando eventos de carga e descarga de veículos, rastreamento, emissões de conhecimentos e manifesto de carga, cadastros de taxas e tarifas. Também é possível apoiar os estudos de dimensionamento de frota e renovações, gerenciar a manutenção da frota, e por meio de interfaces externas, gerenciar o veículo com tecnologias de GPS (“global positioning system”).


    O Council of Logistics Management, dos Estados Unidos, responsável por pesquisas e estudos referentes a assuntos logísticos, constatou que as empresas gastam, em média, de 10% a 15% de seus orçamentos com atividades logísticas e que o transporte representa cerca de 50% desses custos. Por esse motivo, reduzir esses custos tem sido um dos objetivos mais perseguidos.


    Para tanto, é importante identificar e mensurar os custos de cada elemento existente na cadeia de transporte, a qual envolve não só o veículo em si, mas também a gestão dos recursos humanos e materiais, o monitoramento de cargas, as perdas de manutenção da frota e índices de avarias nas entregas, bem como avaliação das diversas tabelas de fretes existentes (peso, valor, volume) apresentando o modelo que melhor se ajusta.

     
    Como se vê, muitos desses custos são de difícil controle e se não existirem sistemas informatizados com ferramentas

    ...