ind 4 o que e img artigo

 

O futuro já está na nossa porta: a Indústria 4.0 é o novo movimento tecnológico que está mudando a perspectiva das empresas e do mercado de trabalho do mundo todo. Alavancado pela internet, indica um futuro muito mais integrado e com manufaturas muito mais inteligentes através do conceito chamado “Internet das Coisas”.

 

Já estamos na quarta revolução industrial?

Sim! O mundo já passou por 3 grandes revoluções industriais que causaram grandes reviravoltas no setor produtivo: a primeira, que aconteceu na Inglaterra em meados do Século XVII, responsável por introduzir a máquina a vapor e a locomotiva ao utilizar o carvão como força motriz. Tal mudança fez com que surgisse a primeira ideia de manufatura ao nascerem as primeiras fábricas que substituíam pouco a pouco a produção artesanal. A introdução dessas máquinas foi responsável por alterar a percepção mundial do que era comércio.

Na segunda metade do século XIX, o mundo se deparou com a energia elétrica, o petróleo e novas tecnologias foram surgindo, como o telégrafo. Com novas possibilidades de transformação de energia, sistemas mais eficientes e com rendimentos melhores surgiram (como o motor a combustão) e, assim, os antigos se aprimoraram (locomotivas e máquinas mais eficientes). Isso fez com que as indústrias conseguissem obter resultados mais positivos, mas a busca por aprimoramentos não parou por aí. 

Após a Segunda Guerra Mundial, no meio do século XX, foram desencadeados estudos mais complexos para gerar tecnologia de ponta através dos novos conhecimentos da eletrônica. Na Terceira Revolução Industrial, já podemos falar sobre a automação de máquinas e da robótica, estudos e aprimoramento dos computadores, da microeletrônica e de circuitos eletrônicos. Esses novos conhecimentos foram responsáveis por aumentar a capacidade da interação entre regiões e nações devido ao largo uso das mídias de comunicação, além de criar sistemas mais integrados com uma maior efetividade no processamento de pedidos e de dados, no fluxo de mensagens, de pessoas e de produtos.

É aí que descobriram o segredo do sucesso: com sistemas mais integrados, mais inteligentes e, consequentemente, mais competentes, é possível tornar tudo mais rápido, reduzir custos e, assim, utilizar a agilidade como estratégia competitiva.
Agora o intangível ganha força e uma nova concepção de pensamento toma forma ao conectar a produção com toda a conectividade que a internet pode oferecer: chegamos à Quarta Revolução Industrial.

ind 4 o que e fig1
Agora tudo está conectado: saiba tudo e resolva problemas em tempo real.

 

O que muda na Quarta Revolução Industrial?

Também conhecida como a “Indústria Inteligente”, esse movimento tomou força na Alemanha, pioneira nessas tecnologias. A Indústria 4.0 apresenta novos conceitos através da “Internet das Coisas, dos Dados e dos Serviços”. Com ela, a interação entre o real e o virtual traz uma nova perspectiva para os processos dentro de uma indústria, como apresentado anteriormente. 

A Indústria 4.0 traz um novo paradigma ao descentralizar a produção através dos avanços tecnológicos que permitiram uma lógica reversa ao sistema produtivo convencional. Com o desenvolvimento dos sistemas ciber-físicos, o maquinário que era o responsável por processar o produto, agora terá que fazer o que o “produto” comunicar a ele.

Dentro das manufaturas, o desenvolvimento dos sistemas ciber-físicos significa maiores vantagens competitivas quando comparado com o sistema tradicional, ao possibilitar produtos com maior qualidade em um tempo e custo menores. Além disso, por ser um sistema orientado, é possível reduzir gastos desnecessários, representando um serviço mais sustentável, flexível e autoadaptável.

Isso é possível pela integração de sistemas que processa dados e traz informações em tempo real, fazendo com que seja possível tomar ações também em tempo real. Em qualquer hora e em qualquer lugar, você pode dar instruções de como fazer a manutenção de uma máquina ou alterar o processamento de uma matéria prima, tudo de acordo com as necessidades da sua produção ou do seu cliente, tornando muito mais fácil a aplicação de métodos já conhecidos e consagrados, como o Just in Time.

O ERP (Enterprise Resource Planning), como no software SAP, é um exemplo deste tipo de inovação ao trazer os dados de uma empresa já processados e em tempo real para qualquer setor, tudo isso de forma integrada e de acordo com a necessidade do funcionário para o desempenho de suas atividades.

 

Como devo me preparar para as novas exigências do mercado de trabalho?

As empresas estão cada vez mais em busca de pessoas que tenham habilidade para solucionar problemas, com boas relações interpessoais e com boas capacidades de comunicação. Isso exige um bom domínio de raciocínio logíco, memória e habilidade de enxergar o macroambiente, para agir pontualmente e criar soluções de forma precisa e efetiva.

Fique por dentro das inovações tecnológicas que já estão ocorrendo para entender que tipo de conhecimento as empresas estão precisando na sua área de atuação. Busque se especializar em algo que te faça único: ferramentas consagradas e amplamente utilizadas dentro das grandes empresas, tais como o SAP; banco de dados; armazenamento na nuvem; ou então conhecimentos que são extremamente requisitados e motivadores das grandes mudanças, como o setor de energia, tecnologia da informação e a automação.

 

banner plan log

 

0
0
0
s2smodern
powered by social2s