A administração dos Portos do Paraná anunciou ter dado início ao processo de aluguel de drones para fiscalização e monitoramento da movimentação no cais do Porto de Paranaguá, um dos principais do Brasil. A direção também está capacitando guardas portuárias e irá revisar o Plano de Segurança do Porto, informou o responsável pela Unidade Administrativa de Segurança Portuária (UASP), major Cesar Kamakawa.

acesso cais paranagua
Tecnologia em prol da segurança em Paranaguá - Foto: Claudio Neves/ Portos do Paraná

Leia também
* Forças de segurança vão atuar em conjunto no Porto de Paranaguá
* Diretoria do Porto de Paranaguá se reúne com vereadores e debate acessos terrestres

Os Portos do Paraná foram os primeiros terminais públicos do Brasil a receberem a certificação definitiva do Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code, na sigla em inglês). Nos três portões de acesso de veículos (carros e caminhões com mercadorias), além das 12 balanças e sistemas de câmeras, existe um sistema de reconhecimento e leitura de placa, cancelas por radiofrequência e circuito fechado de TV. O acesso do motorista é exclusivamente biométrico, ou seja, pelo reconhecimento das digitais. Todos os veículos devem ser cadastrados e levar uma etiqueta com código de barra, para passar pelo gate (portão).

O controle rigoroso no trânsito de pessoas, veículos e cargas nos Portos do Paraná tem ajudado no trabalho da Receita Federal no combate ao tráfico de drogas e outras práticas criminosas. Neste ano, as apreensões de drogas cresceram quase 20%, segundo dados da Alfândega da Receita Federal do Brasil do Porto de Paranaguá.

Nos primeiros três meses deste ano, foram apreendidos 5.843 quilos de cocaína no Terminal de Contêineres. No ano passado, no mesmo período, foram 4.895 quilos. “Estas apreensões são resultados de alertas da segurança dos terminais, uso de imagens de escâner dos contêineres, além das pesquisas feitas pela nossa equipe quanto à carga, transporte, movimentação e destino final, informações próprias de inteligência e informações de outros portos nacionais e internacionais”, explica o auditor-fiscal Gerson Zanetti Faucz.

As informações são da assessoria de comunicação dos Portos do Paraná.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s