O Aeroporto de Joinville/Lauro Carneiro de Loyola (SC) realizou no início deste mês de agosto a primeira parte de trabalho de falcoaria para o manejo de fauna no terminal catarinense. A atividade, que envolveu três gaviões asa-de-telha (Parabuteo unicinctus), é uma das ações propostas no Plano de Manejo da Fauna do aeroporto, já autorizada pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os gaviões são utilizados para afugentar e capturar aves que habitam o entorno do aeroporto, com o objetivo de manter a segurança das operações de aeronaves, sendo que os gaviões são treinados especificamente para somente imobilizar outros pássaros. Nesta primeira ação, foram capturadas 59 aves quero-quero, comuns nas áreas próximas ao aeroporto. Os espécimes foram pesados, medidos, receberam anilhas de identificação e foram transportadas para uma propriedade rural em Campo Alegre, indicada pelo Ibama. O contrato estabelecido em Joinville prevê seis dias de captura de aves e três ações de transporte.

Os procedimentos, além de controlar a presença de aves no sítio aeroportuário de forma a não prejudicar o contexto ambiental do entorno, permitem o monitoramento mais preciso das aves da região. A utilização de anilhas possibilita identificar pássaros que foram capturadas anteriormente no entorno do aeroporto, sendo que a medição dos espécimes também permite a análise mais detalhada de características da avifauna local.

“A ação busca conciliar o combate ao risco aviário com procedimentos ambientalmente responsáveis, mantendo a integridade da avifauna da região e garantindo a excelência na segurança de voos em Joinville”, pontuou o superintendente do aeroporto, Rones Heidemann.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente