O Projeto de Modernização da Gestão Portuária da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) começou na sexta-feira, 15 de agosto, com a primeira reunião do grupo que vai desenvolver o novo modelo de gestão da companhia. A modernização, que integra o Programa Portos Eficientes, já está em andamento nas Companhias Docas do Estado de São Paulo (CODESP) e na Companhia Docas do Pará (CDP).

Atendendo a orientação do novo marco regulatório do setor, a Lei 12.815, a Secretaria de Portos – SEP/PR contratou serviços de consultoria para o desenvolvimento e implementação de melhorias na gestão portuária na CODESP, CDRJ e CDP. O principal objetivo desta ação é promover um salto de qualidade em todo o setor portuário nacional, colocando a administração das companhias docas em um novo patamar de competitividade e eficiência.

O primeiro passo é diagnosticar os processos de negócios das empresas. Serão identificadas oportunidades de melhorias, racionalizando etapas, introduzindo novas ferramentas de tecnologias de informação, propondo integração de etapas e processos na gestão dos portos. Serão produzidos modelos de gestão e administração dos recursos humanos e físicos de cada empresa. O trabalho será desenvolvido de forma coordenada nas três companhias por 12 meses.

O trabalho conta com o acompanhamento de uma equipe especial de assessoria do Governo Federal, liderada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e a participação de outros ministérios, incluindo a Casa Civil e a SEP/PR. Dentro da CDRJ foi instituído o Comitê “Portos Eficientes” para dar suporte e monitorar a consultoria.

Portos Eficientes

O Programa Portos Eficientes é um conjunto de ações que, além da modernização da gestão das companhias docas inclui o Programa Nacional de Dragagem I e II, as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sistemas de VTMIS (Vessel Traffic Management Information System), Portolog e Porto 24 horas. Também engloba a expansão da infraestrutura portuária, com os arrendamentos e concessões no âmbito dos portos organizados, as autorizações de Terminais de Uso Privado e as propostas de reequilíbrio de contratos já existentes a partir de novos investimentos oportunidades.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social /  Secretaria de Portos - SEP/PR

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s