Dia a Dia

A queda do avião da TAM acabou levantando uma discussão muito séria. Ou melhor, acabou colocando em xeque o papel das agências reguladoras. Pena que tenha sido de forma tão trágica. Nesta quinta-feira (16), a diretora Denise Maria Ayres de Abreu, da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), tentou explicar, na CPI da Crise do Sistema de Tráfego Aéreo, Câmara dos Deputados, porque viajou de graça 35 vezes em aviões da GOL.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
A questão da segurança no trabalho no Porto de Santos deu uma “sumida” no cais santista. Como está o trabalho da comissão formada especialmente para isso? Os primeiros procedimentos definidos, aliás básicos e que já deveriam existir desde sempre, como banheiros e vestiários, promover cursos de qualificação e treinamento adequado, fornecimento de EPI´s, adequação dos equipamentos de proteção individual para os serviços portuários, já estão em andamento?

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, está com o discurso de qualificação profissional na ponta da língua. Em recente passagem em Santos, para o lançamento da segunda fase do Consórcio Porto da Juventude, na segunda-feira (30), Lupi repetiu o discurso, mas desta vez adequando ao local. A qualificação do trabalhador portuário se transformou em item fundamental para uma “sociedade moderna e um porto organizado”, nas palavras do próprio. O que concordamos, é claro. Afinal, qualificação profissional deve significar melhores empregos, melhor remuneração, respeito e segurança no trabalho. O pacote deve vir completo, afinal não adianta qualificação sem emprego.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Acredite se quiser: neste sábado, aconteceu a sexta morte de um trabalhador portuário no Porto de Santos em 2007. Trata-se de Wilson Rodrigues dos Santos, de 38 anos, estivador que estava a bordo do navio Yu Gu He, de bandeira panamenha. Por volta das 16h30, ele foi esmagado por um contêiner e engrossou a lista de tragédias no cais santista. A penúltima delas tinha acontecido em 1º de junho, quando Rubens da Silva Ruas sofreu um acidente no Terminal Marítimo de Guarujá (Termag).

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Mais um desentendimento, mais uma greve. E mais prejuízos para as operações portuárias, em especial para o fluxo de cargas do Porto de Santos. O maior complexo portuário da América Latina deve sofrer com a greve dos fiscais agropecuários, iniciada ontem (segunda-feira).A entrada e a saída de mercadorias perecíveis, de acordo com previsão da Agência Brasil, devem ser afetadas. Os fiscais vinculados ao Minstério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento exigem a retomada da reestruturação do Plano de Carreiras e a implantação de uma escola para treinamento e capacitação, tratativas paralisadas desde 2005.A categoria deseja, ainda, uma revisão do salário básico e das gratificações, além do reforço na quantidade de funcionários que atuam no Porto e nos aeroportos do estado. Com tantos empecilhos à vista, impressiona a vulnerabilidade e a falta de planejamento dos sistemas logístico, portuário e aeroportuário do Brasil.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é a opinião do Portogente

O que você achou? Comente