“O comércio exterior é uma atividade estratégica para o setor industrial catarinense. Em 2016, fomos o oitavo maior Estado exportador e o terceiro maior importador do Brasil”, disse o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, durante seminário sobre oportunidades de negócios, parcerias e investimentos entre o Estado e o Panamá. O encontro foi realizado no dia 7 de abril, em Florianópolis, e contou com a participação do vice-ministro de Comércio e Indústria do Panamá, Néstor González.

E prosseguiu: “Ainda que os volumes de exportação e importação em termos absolutos sejam pequenos, os embarques catarinenses ao Panamá aumentaram 28% de 2015 para 2016, enquanto as importações de produtos oriundos do Panamá cresceram 166%. Isso indica que há grandes possibilidades de ampliação das nossas relações comerciais.” As exportações catarinenses ao Panamá totalizaram US$ 15,7 milhões no ano passado e as importações do Estado vindas do Panamá somaram US$ cerca de 1 milhão no período.

O vice-ministro Gonzalez destacou o crescimento do investimento direto estrangeiro no Panamá, que tem como principal parceiro comercial os Estados Unidos, e a infraestrutura logística, com destaque para a plataforma portuária, com acessos pelo Atlântico e Pacífico, que permitem alcançar um mercado de três bilhões de pessoas no mundo. Além disso, o País da América Central é signatário de tratados comerciais com 19 países, entre eles, União Europeia e Estados Unidos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente