Trabalhar de casa, fazer o seu horário e não ter chefe. O trabalho freelancer tem atrativos que seduzem qualquer um.

Não estamos dizendo que a vida de "freela" seja mil maravilhas, afinal, para ser freelancer é preciso ter firmeza e saber bem o que quer.

trabalho freelancer

Embora existam tempos em que a procura por serviços é tão grande que o freelancer mal consegue atender, por outro lado, há momentos em que a demanda é escassa e pode faltar até para as despesas mais básicas.

Cabe ao freelancer saber que a imprevisibilidade faz parte do estilo do trabalho freela. Por isso, buscar estratégias para equilibrar-se nos tempos de "seca" é fundamental. E nesse aspecto que as parcerias podem ajudar (e muito) a equilibrar o orçamento na baixa demanda.

Por que fazer uma parceria como freelancer?

Ao chegar até aqui, você já deve ter estranhado que falamos em parcerias e não somente contratar freelancers. E por que definimos assim?

Parceria, no dicionário, é definida como: "reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum; companhia, sociedade".

Mas não é preciso consultar o dicionário para saber da importância de uma parceria. Afinal, a vida toda fazemos parcerias. Desde os tempos de colégio, nos trabalhos em grupo, até o casamento em si, temos na vida vários exemplos de parcerias duradouras.

Alguns freelancers, ao se verem com uma demanda maior de trabalho do que a que conseguem produzir, optam por contratar outros freelancers. Mas parcerias diferem desses contratos, pois tendem a ser duradouras e não pontuais. Uma boa parceria deve ser desenvolvida com o tempo e levando em consideração os ganhos, de ambos os lados.

Então, quando saber se uma parceria vale a pena ou não? Continue lendo para saber mais.

Por que desenvolver parcerias?

É certo que grandes empresas optam, há muito tempo, por desenvolverem parcerias estratégicas.

Seja para a criação de novos produtos, ou seja, para atingir mercados consumidores a que não teriam acesso, empresas estão sempre buscando novas formas de se relacionar e crescer.

Mesmo que você trabalhe sozinho como freelancer, a experiência dos grandes pode te ajudar. Nesse caso, o que importa é saber que as corporações entendem e valorizam a formação de parcerias. E em tempos de arrojada competição no mercado, essa é uma das escolhas mais inteligentes a ser feitas.

Já no universo freelancer, muitas vezes a concorrência é vista como algo destrutivo. Mesmo contando com um enorme network, alguns freelancers evitam desenvolver parcerias. No entanto, isso é um grande erro.

Enquanto freelancer, existem vários tipos de relações comerciais que você pode desenvolver, ao longo de sua carreira. E uma das melhores são a parcerias. Elas muitas vezes não envolvem nenhum investimento financeiro e aumentam a sua presença no mercado, com a possibilidade de grandes lucros.

É como diz o velho provérbio africano: "Se quer ir rápido, vá sozinho, se quer ir longe, vá acompanhado".

No próximo tópico, veja as principais formas de "ir acompanhado" fazendo uma parceria como freelancer.

Quais os tipos de parceria que valem a pena?

parcerias job

Consideramos até redundância falar sobre "valer a pena" quando o assunto é parceria. Afinal, uma parceria só é interessante quando todos saem ganhando, não é mesmo?

Parcerias só valem a pena quando são lucrativas, não só do ponto de vista financeiro, mas também gerando reconhecimento. E sem esquecer das melhorias nos aspectos técnicos do trabalho a ser desenvolvido.

Nesse momento, cabe ressaltarmos que nem sempre o que é interessante para um profissional, ou para um nicho de trabalho, pode ser interessante para outro. Aqui citamos os tipos de parceria e você fica com a tarefa de analisar quais se aplicam ao seu modelo de negócios. Vamos lá?

1) Parcerias com fornecedores

Se o seu trabalho como freelancer inclui fornecedores recorrentes, de produtos chave, vale muito a pena sair da posição de cliente, para o desenvolvimento de parcerias a longo prazo. Não pense somente em descontos, mas prazos, capacidade de atendimento e aumento do seu nível de serviço enquanto freelancer.

2) Parcerias com clientes

Este artigo tende a ser disruptivo para a maioria dos freelancers. Afinal, o seu cliente não precisa necessariamente ser apenas cliente. Contratar, pagar, receber. Assim como seus fornecedores, você pode desenvolver seus clientes para em parceria, gerar ainda mais valor ao seu trabalho.

3) Parcerias com outros freelancers

parceria cooperate

Antes de coçar a cabeça e parar de ler o artigo, dê nos um crédito, já explicamos. Acredite que sim, outros freelas podem ser seus parceiros. Fazemos isso todos os dias. E sem medo, viu? Eles não irão roubar seus clientes e te deixar em momentos mais escassos ainda. Afinal, existem diversos tipos de parcerias que você pode fazer com outros freelancers. Quer algumas ideias?

● Parcerias com profissionais de atividades complementares às suas - se você executa uma parte de um trabalho maior, como por exemplo, um redator de artigos, que vêm de uma consultoria de conteúdo e ainda vão para a revisão. Nesse caso, tanto o consultor de conteúdo, quanto o revisor, são bons profissionais para se ter parceria. Ou ainda, um gestor de tráfego e SEO, que sempre terá demandas por conteúdo otimizado.

● Parceria com profissionais de outros turnos de trabalho e fuso horário. Imagine se você pudesse trabalhar 24 horas por dia. Nunca mais atrasaria suas entregas, certo? É mais ou menos isso que você pode orquestrar, fazendo uma parceria com outro freela, que trabalhe em horários diferentes do seu. Quanto você e ele poderiam ganhar em produtividade com essa associação? Fica a dica.

● Parceiros de outro gênero, mercado, experiência - não há nada demais um homem escrever para um salão de beleza, ou um jovem prestar consultoria sobre a terceira idade. No entanto, é sempre bom ter uma visão mais fidedigna do mercado com o qual se trabalha. Para isso, parcerias com freelas de gênero, idade e mercados diferentes do seu podem enriquecer muito o seu trabalho.

● Profissionais mais experientes - uma das desvantagens de trabalhar "por conta própria" é que não temos a convivência com profissionais mais experientes, como acontece em empresas. Ter um mentor, um supervisor, faz toda a diferença. Enquanto contratar um mentor pode ser um alto investimento, não acessível a todo, trabalhar em parceria com alguém que está há mais tempo na mesma área, é uma forma de obter grande aprendizado, que vai ser útil em sua carreira.

4) Parceria com sites que já dominam o mercado

Todo mercado tem grandes sites ou plataformas, que funcionam como verdadeiros clusters. E muitos trabalham como parceiros dos profissionais. São plataformas como Workana, Freelancers, 99freelas, GetNinjas, que cobram um percentual sobre o valor dos serviços. Quando se inicia em uma nova área, parcerias com estes sites podem ser excelentes formas de conseguir os seus primeiros clientes. E podem até mesmo, se tornar parcerias de longo prazo.

5) Parceria com sites de outros nichos

Além dos sites específicos para freelancers, existe uma infinidade de sites e empresas que seguem as dicas acima e desenvolvem seus próprios parceiros. Sites como Magazine Luiza, que permite ao vendedor criar a sua própria loja para realizar vendas como afiliado.

O programa de parceiros mais lucrativo que recomendamos é da Plataforma Shopify. Porque nele, o parceiro não fica restrito à venda de produtos, há diversas formas de lucro. Dentre as opções de atividades em parceria, podemos destacar:

● Vender apps na App Store da Shopify;

● Desenvolver apps privados/personalizados para clientes;

● Oferecer serviços para empresas da Shopify;

● Criar lojas para clientes da própria plataforma;

● Indicar clientes para a Shopify pelo link de afiliado;

Todas as atividades são remuneradas, claro. Além disso, a plataforma ainda oferece treinamento gratuito e muito conteúdo para o parceiro se tornar um verdadeiro especialista. Fica a critério do freelancer testar e escolher qual atividade ele vai gostar mais de desenvolver.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s