Você sabe como reduzir os custos de uma frota de veículos? Existem diversas medidas que podem ser empregadas. Uma das principais e mais importantes é o controle de velocidade. Além de diminuir os gastos, ele gera outros benefícios para os veículos na gestão de frotas. Quer saber quais são? Neste post, selecionamos alguns deles para você. Confira!

Velocidade ideal

Um veículo pesado, por exemplo, quando maior for a velocidade, maior também será a potência exigida do motor. O ideal é ele transitar entre 80 km/h e 88 km/h. Acima disso, pode sofrer alguns efeitos como:

– Para cada km/h acima de 88 km/h, o consumo de combustível aumenta em 1%;

– A 96 km/h o veículo aumenta para 73% a potência exigida do motor;

– A 112 km/h a exigência sobe para 159%.

A diferença pode ser calculada com base nos gastos entre a velocidade ideal e os números acima dela. Um caminhão, gasta em média 2,50 litros de combustível por km, rodando a 88 km/h. Chegando aos 100 km/h o consumo é maior, passando a fazer 2,09 km por litro. Essas quantias representam um aumento de 12% no consumo de combustível. Se o mesmo caminhão aumenta a velocidade para 110 km/h, a diferença é maior. Ele irá fazer 1,76 km por litro, chegando a um aumento de 22% no gasto.

Uma frota com 50 veículos, consumindo a média de 2,50 km/L e rodando 10.000 km por mês, gasta em torno de R$660.000 (Considerando o Diesel ao valor de R$3,30 o litro). Aumentando a velocidade para 100 km/h esse valor mudaria para aproximadamente R$ 789.470. Uma diferença de R$129.470. O excedente poderia ser empregado em outras áreas, como manutenção, aquisição de novos equipamentos e veículos, etc.

Desgaste dos pneus

Os pneus também sofrem consequências com o aumento de velocidade. Quanto maior for a temperatura, maior será o desgaste deles. Um veículo a 112km/h exerce um desgaste na banda de rodagem dos pneus, equivalente ao dobro do comum. Fazendo os cálculos, se o condutor aumenta 25,7% a velocidade o desgaste dos pneus sofre uma alteração de 100%.

Segundo a empresa Michelin, após 5 anos de rodagem, os pneus devem ser revisados pelo menos uma vez por ano. Um pneu de caminhão custa em média R$820,00. Levando em consideração 6 pneus, no mínimo, esse valor subiria para R$4.920 por veículo. Se uma frota contém 50 caminhões, a troca geraria um custo muito elevado para a empresa.

Custos de manutenção

A manutenção é outro fator que sofre alterações com o aumento da velocidade do automóvel. A cada 1 km/h a mais, tendo como base a velocidade ideal entre 80 km/h e 88 km/h, o custo com manutenção aumenta em 2,75%. Se o veículo transita a 112km/h, os valores podem aumentar para 66%.

Como controlar a velocidade na gestão de frotas?

A melhor maneira de controlar a velocidade na gestão de frotas é instalando um rastreador veicular. Com ele é possível monitorar o veículo e receber informações como:

– Velocidade;

– Tempo de locomoção;

– Frenagem;

– Tempo parado;

– Acionamento do motor;

– Deslocamento, entre outros.

Além disso, é possível traçar rotas com os melhores e mais econômicos caminhos para os veículos transitarem. Essas medidas possibilitam o controle de velocidade e o aumento na economia dos gastos.

O rastreador veicular é a solução para o controle de velocidade em uma gestão de frotas.

A Declatrack oferece as melhores soluções do mercado para a sua empresa. Quer reduzir os seus custose aumentar a eficiência do trabalho? Entre diretamente no site www.declatrack.com.br e converse com um consultor que esclarecerá suas dúvidas. 

#Declatrack

#RastreamentoVeicular

#TaTranquiloTaRastreado

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas