No mês de outubro, há duas datas importantes: o dia 15, Dia Nacional do Professor e o dia 12, no qual se comemora do Dia das Crianças. Nesse contexto, nos perguntamos: como os professores podem ensinar às crianças brasileiras o que realmente importa? A educação no Brasil passou por inúmeras mudanças nos últimos anos, e os professores também estão lutando por um protagonismo maior na educação pública. O Brasil é um dos países que mais inovou em educação e escolas nos últimos anos, assumindo uma mudança também no papel dos professores.

Por exemplo, em 2007, surgiu o programa Mídias na Educação, MEC, que leva a educação para todos os cantos do país por meio da tecnologia, especificamente através de um satélite e uma televisão. Começou em 2007 na Amazônia e, há um ano, em 2018, já havia sido estendido para 150 escolas em 17 municípios do Brasil.

Os alunos como centro de educação

As coisas mudaram: a imagem das crianças sentadas na sala de aula (geralmente com gestos entediados depois de ficar horas na mesma postura), com um quadro cheio de letras e números na frente e o professor recitando as lições está cada vez mais obsoleto. O foco são os próprios alunos, os quais realizam as atividades, se divertem, fazem as perguntas e dialogam com os professores como mediadores. As mudanças são constantes, tanto no ensino como no aprendizado.

A tecnologia é uma das principais motivações para isso: tablets e o uso de dispositivos em sala de aula incentivam as crianças, especialmente as de tenra idade (entre 2 e 8 anos), a aprender mais (como evidenciado por um estudo realizado pela Lingokids, que constatou que 71% dos estudantes se sentem mais motivados por métodos inovadores e novas tecnologias do que pelos tradicionais). E, muitas crianças brasileiras nasceram, praticamente, com um tablet debaixo do braço. Por que não usar isso a nosso favor?

Play Learning: o novo método educacional

Como podemos colocar a tecnologia a serviço das crianças e famílias do futuro? É algo que os pais, longe de casa, e os próprios professores podem fazer nas lições: ensinar o que realmente importa por meio do learning- by-doing. Esse método é muito eficaz, por exemplo, para o ensino de idiomas, uma vez que os pequenos estão cada vez mais obstinadas a participar ativamente das aulas.

Algo tão simples como cantar músicas em inglês ou brincar com jogos interativos os ajudará a melhorar todas as suas habilidades linguísticas: escuta, gramática, compreensão ... “As crianças mais novas aprendem rapidamente se são estimuladas adequadamente e, além disso, a tecnologia bem utilizada ajuda a desenvolver e aprender mais. O truque é se divertir, sem perceber que eles estão aprendendo. Foi o que tentamos com a Lingokids, também convidando educadores, como pais e professores, a participar desse aprendizado e se divertir com eles. Minha mãe, precisamente, é professora de inglês e sempre foi clara sobre a importância de se divertir enquanto aprende ”, afirma Carolina Baracat, VP de Marketing da Lingokids e natural de Garça, estado de São Paulo.

Valores e educação emocional

Os professores brasileiros utilizam a tecnologia com os seguintes objetivos: como meio de pesquisa para tornar as aulas mais divertidas e interessantes e buscar informações para novas atividades, trocar experiências com outros professores e aumentar a criatividade dos alunos.

Precisamente a criatividade é um dos valores que representam uma vantagem no que diz respeito à aprendizagem das disciplinas de maneira simples, e que a tecnologia pode fornecer: não é mais importante apenas para os pequenos aprender inglês ou matemática, mas também habilidades e valores para a vida real. Esse é um dos objetivos da Lingokids: que as crianças aprendam a se desenvolver melhor, se relacionem melhor com adultos e outras crianças, adquiram pensamento crítico, lidem melhor com suas emoções ou saibam cuidar de animais ou do meio ambiente, entre outros. Tudo isso será incentivado se, por exemplo, eles se sentirem identificados com os personagens das atividades, como os deste aplicativo, desenvolvido por Guillermo Carsí, criador do famoso desenho animado Pocoyo.

A formação de mais professores nas novas práticas de ensino, tanto tecnológicas quanto emocionais, está se tornando uma questão prioritária no Brasil. O futuro da educação está aqui: ensinar o que realmente importa.

E você, professor? Que valores você prefere ensinar aos seus alunos? Com quais eles se sentem mais identificados? Queremos saber suas opiniões.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas