A Pi Investimentos, fintech do Banco Santander presente no mercado desde março deste ano, acaba de disponibilizar em sua plataforma dois fundos da gestora Alaska Asset Management. O Alaska Black Fic Fia - BDR Nível I, disponível para quem quer investir a partir de R$ 5 mil, e o Alaska Black Institucional, para investimento a partir de R$ 1 mil, têm índices excepcionais de retorno. Em 12 meses, por exemplo, os valores são de 119% ou 856% CDI, no BDR e 105% ou 687% CDI, no Institucional.

Além disso, os dois fundos estão integrados no programa de cashback Pontos Pi, que devolve para o cliente o valor que iria para o intermediário. Para Felipe Bottino, CEO da Pi, essa oportunidade é imperdível para aqueles que buscam uma exposição a renda variável. “Fazemos tudo de maneira transparente e fácil para que o nosso cliente invista mais e melhor. A forma inovadora e direta com que Henrique Bredda se posiciona com os clientes torna o Alaska uma excelente opção para quem quer dar os primeiros passos na bolsa. Isso aliado ao cashback por meio de Pontos Pi torna essa relação ainda mais justa e rentável para o cliente”.

Liderados pelos lendário investidor Luiz Alves Paes de Barros e Henrique Bredda, a Alaska Asset Management vem revolucionando o mercado de fundos de ações no Brasil, inclusive, o Alaska Black Fic Fia - BDR Nível I e o Alaska Black Institucional possuem mais de 120 mil cotistas, algo inimaginável há alguns anos considerando o histórico de investimento da população brasileira.

Toda realização deste processo de contratação dos fundos é virtual e podem ser feitas pelos sites http://bit.ly/32JSdfd e http://bit.ly/2XXsUYw ou basta baixar o aplicativo da Pi na Apple Store ou Google Play. Para mais dúvidas, envie e-mail no Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou fale no (11) 3197 5837 e 0800 878 3185.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas