O diretor-presidente da Una Marketing de Eventos e organizador do consagrado Fórum Brasil Export, Fabrício Julião, desenvolveu artigo analisando o panorama da atividade portuária no Brasil para 2020. Confira abaixo o texto na íntegra.

Setor portuário brasileiro na rota da prosperidade

O ano de 2019 foi especialmente movimentado para os profissionais do setor portuário. Neste período convivemos com a substituição de paradigmas na gestão dos portos públicos brasileiros, com o arrendamento de mais de uma dezena de terminais portuários à iniciativa privada, com a qualificação de importantes portos para o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e com a assinatura da Portaria 530 pelo Ministério da Infraestrutura, decisão que assegurou maior segurança jurídica e poderá desobstruir necessários investimentos no País.

fabricio juliao

Foi um ano, também, de intensa aceleração da tecnologia aplicada às operações portuárias, com a modernização dos principais procedimentos envolvendo a movimentação de cargas nos portos brasileiros e o crescimento da tecnologia Blockchain, uma rede de transferência de ativos e informações que, em breve, integrará toda a cadeia produtiva mundial, garantindo maior agilidade e eficiência ao comércio internacional. Outra importante iniciativa das associações que reúnem profissionais do setor foi o investimento em hackathons - maratonas de desenvolvimento de tecnologias que prometem criar soluções para alguns dos principais gargalos logísticos que ainda tornam ineficiente as operações em território nacional, além de possibilitar o aprimoramento dos planos de segurança nas operações.

A confiança para o desenvolvimento de novos negócios em 2020 entre executivos de todo o mundo está em alta, conforme pesquisa realizada pela Robert Half - companhia de Recrutamento e Seleção com mais de 350 escritórios espalhados por 21 países -, e o Brasil precisa estar preparado para ser atuante e protagonista em âmbito internacional. A concessão de trechos da Ferrovia Norte-Sul e os investimentos realizados na pavimentação e melhorias de estradas, como na problemática BR-163, que dão acesso a movimentados portos brasileiros são imprescindíveis para um eficiente escoamento da safra recorde de grãos 2019/2020, estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 245,8 milhões de toneladas, um aumento de 1,6% em relação ao período 2018/2019.

Empresas estatais chinesas e grandes conglomerados internacionais sinalizam estar interessados em várias das concessões organizadas pelo Governo Federal envolvendo as áreas de portos, infraestrutura e energia. Diante dos desafios geopolíticos que se desenham para 2020, em especial a complicada relação comercial entre Estados Unidos e China, levantamento realizado por institutos de renome prevê crescimento no mercado de fusões e aquisições, estando o Brasil posicionado entre as 10 nações com maior potencial de oportunidades, com 19% das intenções de negócios.

Diante de todo esse cenário, não há mais espaço para amadorismo, burocracia e pragmatismo por parte de entes públicos e privados. A logística envolvendo os portos do Norte e do Nordeste, por muito tempo relegada ao esquecimento, voltou a ganhar força nos últimos anos e poderá atender, com maior produtividade e rapidez, à produção do agronegócio do Centro Oeste e do MATOPIBA (denominação dada às crescentes áreas agrícolas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

De acordo com a secretaria nacional de Portos, em 2019 foram assinados 36 contratos de Terminais de Uso Privado (TUPs) e a expectativa é de aceleração dos trabalhos com a entrega de cerca de R$ 14 bilhões em investimentos à sociedade brasileira - incluindo 28 novos leilões e 46 contratos de adesão - nos próximos dois anos. São números expressivos e que garantem fôlego para a atividade portuária no País.

Com o intuito de contribuir e aprofundar os debates a respeito dos temas abordados neste artigo e em torno de muitas outras questões, a equipe do Brasil Export organizará fóruns em todas as regiões do País em 2020. A expansão das atividades, antes realizadas uma única vez ao ano e somente em uma cidade, reflete o interesse de agentes públicos e de executivos da iniciativa privada em colaborar em prol de uma sociedade mais fértil, justa e simplificada. O caminho é longo e a missão é a longo prazo. Vamos juntos navegar nessa rota de prosperidade?

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s