A direção da Autoridade Portuária de Santos garantiu estar comprometida com a redução de materiais particulados gerados pela movimentação nos terminais de grãos do principal porto da América Latina. O compromisso verbal foi feito em encontro do diretor-presidente, Casemiro Tércio Carvalho, com a deputada federal Rosana Valle (PSB-SP), realizado na última semana. Apenas 2 dos 14 terminais de graneis atendem à legislação exigida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), criada com o intuito de evitar a dispersão da poeira e do mal cheiro das operações.

Encontro foi realizado na sede do Porto de Santos -  Foto: assessoria Rosana Valle
Encontro foi realizado na sede do Porto de Santos - Foto: assessoria Rosana Valle

Leia também
* Decisão do STF sobre terminais graneleiros não garante controle ambiental pleno
* Debates sobre a cava subaquática da Vale esfriam, mas população pode estar em risco

A falta de controle das emissões de poeira e mau cheiro já levaram a Cetesb a interditar temporariamente o terminal da Caramuru Alimentos e a multar os terminais administrados por Rumo e Copersucar. De acordo com a deputada do PSB, o objetivo é terminar com o sofrimento de moradores que convivem "há décadas com a poeira e o mau cheiro que vem dos terminais de granéis".

O relatório elaborado pela Cetesb em 2018 sobre a qualidade do ar constatada no estado de São Paulo indica que as "concentrações de partículas inaláveis observadas na estação Santos-Ponta da Praia estão associadas às atividades portuárias, com movimentação de caminhões, transporte e manipulação de grãos e cereais, entre outros. Nessa estação, as maiores concentrações de MP10 são observadas, de maneira geral, em dias com ocorrência de períodos de calmaria, principalmente durante a noite e madrugada, precedidos de ventos provenientes do quadrante Norte-Este".

De acordo com o comunicado enviado pela assessoria de comunicação da parlamentar, o diretor-presidente do Porto de Santos garantiu que irá cobrar de todos os terminais o cumprimento das normas. "O que depender da Autoridade Portuária para melhorar o desempenho de cada terminal, reduzir o particulado, tirar o grão do viário e melhorar o desempenho ambiental dos terminais, será feito. Um porto é eficiente é aquele que respeita o meio ambiente, o cidadão e a relação porto-cidade".

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s