Resultado consolida Teca como principal complexo logístico aeroportuário do Brasil.

O Terminal de Cargas (Teca) do Aeroporto Internacional de São Paulo, administrado pela GRU Airport Cargo, na cidade de Guarulhos, em São Paulo, Brasil, reforçou sua posição de principal complexo logístico aeroportuário do País ao atingir 44% de market share, em Junho de 2019, e 42% no primeiro semestre deste ano.

GRU cargasTeca de Guarulhos torna-se o principal complexo logístico aeroportuário do País ao atingir 44% de market share.

As 305.904 toneladas transportadas no ano passado representam 8% de acréscimo ao volume movimentado em 2017. Foram importadas 161.366 T (+9%) e exportadas 144.538 T (+7%) de mercadorias pelo terminal. Também em 2018 foi registrado o recorde histórico de importações no Teca, com 14.793 T. Já neste primeiro trimestre de 2019, o volume de cargas transportadas foi de 23.263 T, no total, o que representa crescimento de 1%.

Outro marco importante do período foi o crescimento de 35% de voos cargueiros no volume total de carga importada. Essencial para este crescimento registrado foi a conquista de novas frequências de voos cargueiros regulares procedentes da Europa, Estados Unidos e Ásia, operados pelas companhias Qatar, LATAM Cargo, Avianca Cargo, Lufthansa, Turkish Airlines e Ethiopian Cargo. Com isso, importadores e exportadores contam com maior capacidade para embarques que requerem aeronaves puramente cargueiras.

GRU Airport Cargo possui também o maior complexo frigorífico em aeroportos do Brasil, com 87 mil metros cúbicos de capacidade de armazenamento de exportação e importação, além de 43 mil metros cúbicos para armazenamento de cargas nacionais.

Há, ainda, 26 mil metros cúbicos de capacidade de armazenamento de produtos farmacêuticos e perecíveis. Suas 21 câmaras frias atendem todos os ranges de temperatura. São 3.156 posições para produtos perecíveis, com foco em produtos farmacêuticos, e 360 posições para contêineres refrigerados, além de armazéns dedicados à carga perigosa tanto na importação, como na exportação, este último entregue em Maio de 2019.

Para 2019, é esperada a entrega da antecâmara para climatização, com 800 metros quadrados. O espaço contará com 360 posições porta paletes para cargas que requerem temperatura ambiente entre 16°C e 22°C.

A natureza do negócio – Os resultados são consequência de diversos fatores que diferenciam o Terminal de Cargas de GRU Airport: com uma área de 99 mil m², sua proximidade com as principais rodovias de São Paulo e com as principais cidades do Estado (num raio de 150 km) permite que a chegada e o escoamento de mercadorias se deem de modo mais prático e menos dispendioso.

Além de todas as capitais e grandes cidades do Brasil, o Teca interliga ainda 33 países. São mais de 790 voos diários, operados por 41 empresas aéreas nacionais e internacionais, para 96 aeroportos. Os números configuram o Teca como terminal de maior malha aérea da América Latina e maior capacidade para carga nos voos internacionais.

Nos últimos anos, o Aeroporto Internacional de São Paulo investiu em melhorias operacionais e de infraestrutura, adiantando-se às exigências do setor de transporte de cargas. Os investimentos no Teca realizados desde 2013 já proporcionaram o aumento de 76% na capacidade de armazenagem. O aeroporto investe também na automação do seu processo, melhorando a eficiência dos prazos médios de desembaraço, e na oferta de serviços de valor agregado para seus clientes.

Desde janeiro do ano passado, a área de Atendimento ao Cliente do Terminal de Cargas passou a receber os documentos para liberação das cargas importadas de forma eletrônica. A digitalização do processo possibilita atendimento mais eficiente e ágil, pois elimina a necessidade da presença física do solicitante dos serviços e da emissão de diferentes documentos em papel. O sistema reduziu em 20% o tempo médio para liberação de cargas importadas (de 84h para 64h).

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s