As empresas que assumiram a administração dos aeroportos brasileiros concedidos à iniciativa privada estão apostando em aumentar a movimentação de seus terminais de cargas. É o caso da Floripa Airport, criada pela companhia suíça Zurich Airport, que assumiu a gestão do Aeroporto de Florianópolis, capital de Santa Catarina, em janeiro de 2018. Nos sete primeiros meses deste ano o volume de cargas operado no Aeroporto cresceu 14%, se comparado com o mesmo período do ano passado. O departamento de cargas responde por aproximadamente 7% da receita anual da concessionária.

floripa airport terminal cargas
Operação com cargas aéreas no terminal - Foto: Floripa Airport/Divulgação

O terminal de cargas é abastecido pelos aeroportos de Viracopos e Guarulhos, ambos localizados no estado de São Paulo, por meio do regime especial de Trânsito Aduaneiro. A estrutura do empreendimento possibilita armazenar mercadorias que necessitam de temperatura controlada, disponibiliza três horários de parametrização e conta com capacidade de operações simultâneas, em uma área total alfandegada de 6.541 metros quadrados.

Entre as principais mudanças implantadas pela Floripa Airport desde que assumiu a administração do Aeroporto estão a ampliação em 30% da capacidade da área de inspeção de segurança, uma extensa reforma em todos os banheiros, ampliação em 50% da capacidade da sala de embarque e aperfeiçoamento do próprio terminal de cargas. A partir deste mês de setembro o local passa a abrigar a inspetoria da Receita Federal, antes em funcionamento no centro da capital catarinense.

O terminal também está realizando um trabalho em conjunto com a área de desenvolvimento de rotas da Floripa Airport para o incremento de rotas internacionais. A expectativa é causar um impacto positivo nas cargas importadas e exportadas via aeroporto de Florianópolis, um dos principais da região Sul do Brasil.

Outros aeroportos - O presidente da Zurich Airport para a América Latina, Stefan Conrad, declarou que a companhia tem interesse em participar do leilão de três blocos de aeroportos da Infraero, previsto para dezembro de 2018. Serão concedidos à iniciativa privada aeroportos no estado do Mato Grosso, na região Sudeste (incluindo o de Vitória, no Espírito Santo), e na região Nordeste, sendo o maior deles em Recife, capital pernambucana. A empresa suíça também tem interesse no Aeroporto de Viracopos, que pediu recuperação judicial em maio deste ano.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s