O Maranhão faz parte do corredor centro-norte de exportação e abriga o complexo portuário que movimenta mais de 50% de toda a carga das regiões norte e nordeste do País. O estado possui o segundo maior litoral do país e uma extensa malha hidroviária que o credencia como potencial agente de fomento ao transporte hidroviário de cargas, principalmente pela expansão do agronegócio na hinterlândia do Porto do Itaqui. Por isso, em dezembro último, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e a Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana do Maranhão (MOB) celebraram acordo de cooperação técnica.

O acordo permitirá ampliar o raio de ação da unidade da agência reguladora em São Luís (Uresl) em áreas fronteiriças com estados vizinhos através do mapeamento e cadastramento de novos operadores do transporte aquaviário e do registro de estruturas portuárias ainda não regularizadas. A expectativa por novos investimentos no desenvolvimento e modernização do transporte aquaviário e de sua infraestrutura demandará cada vez mais a atuação da regulação, tanto federal como estadual. Neste contexto, o acordo de cooperação entre as agências pode gerar sinergia e ganhos mútuos no cumprimento de suas missões institucionais.