Arranjos logísticos eficientes e avanços tecnológicos nas instalações portuárias permitem o desenvolvimento dos mecanismos de mercado.

O Complexo Portuário é uma realização suprema da carreira política exitosa do secretário do Desenvolvimento Econômico e Programas Estratégicos do Estado do Maranhão, engenheiro e ex-governador José Reinaldo Tavares. Uma logística grandiosa do seu Estado e que engloba 5 portos na Baia de São Marcos, 4 em São Luís, Terminal Portuário da Ponta da Madeira, Porto de Itaqui, os da Alumar e de Alcântara. Integra portos com profundidade de até 23 metros ao maior eixo ferroviário nacional, a Norte-Sul; conecta ampla e relevante rede de modais, para impulsionar um progresso econômico e social sustentável do norte e nordeste do Brasil, jamais visto.

Dad 12MAI2022 

Leia também
* Portos do Brasil estão inadequados para o novo arranjo mundial

Localizado junto ao hemisfério norte e próximo ao canal do Panamá, com marés de variações acentuadas, sua posição é estratégica para competir no novo arranjo do comércio mundial, com destaque com a China. Como parte do ecossistema amazônico, as práticas ESG (ambiente, social e governança) constituem um forte atrativo de financiamentos globais, para estruturar a movimentação de grãos e minérios para exportação, bem como gerar energia verde: eólica, solar, maré e gás natural.

Leia também
* Aliança Navegação e Logística amplia escalas no Porto do Itaqui, no Maranhão

Essa logística também conecta a cadeia de valor da plataforma de lançamento de Alcântara, com características gravitacionais adequadas para lançar foguetes espaciais com economia de combustível e ser um centro de desenvolvimento de tecnologias e ciência. A competência da Embrapa sobre a região e a participação da Universidade, como já ocorre, decerto irão promover uma inovação do papel histórico da agricultura e do extrativismo da Amazônia na consolidação de um processo de geração de capital e trabalho.

Leia também
* A Amazônia como produto Caviar

Trata-se de uma realização transformadora, em que o espírito engenheiro e o desvelo do José Reinaldo Tavares elevam o Maranhão à plataforma portuária concentradora (hub) de carga, em um crescendo, de rotas marítimas internacionais e do desenvolvimento da cabotagem. Consequentemente, haverá forte atração e condições favoráveis à instalação de indústria transformadoras exportadoras

Leia também
* Arco Norte: Como transformá-lo em realidade?

Indubitavelmente, a potência do Complexo Portuário do Maranhão resulta de ações que estão estabelecendo novas relações do Arco Norte com oportunidades contemporâneas do comércio marítimo internacional. Fluxos que fazem da atratividade do Estado do Maranhão um polo internacional de investimentos e negócios.

Leia também
* Portogente lança especial sobre oportunidades e desafios dos portos do Arco Norte

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é a opinião do Portogente

O que você achou? Comente