O economista americano Nouriel Roubin, professor da Universidade de Nova Iorque que previu a crise financeira de 2008, agora afirma que a Bitcoin está demasiada publicitada. Esse ataque à moeda digital mais famosa causou um alvoroço no meio de seus colegas criptocorrentistas.

bitcoin dadImagem do Freepik.

Leia também
* Dez anos de Bitcoin

Presente no Asia Blockchain Summit, evento financeiro em Taiwan nesta semana, ele comparou a criptomoeda a uma poça de água infectada. Sua participação no debate, cujo vídeo não foi permitido divulgar, irritou o professor. Isto inclusive fez com que o Roubin destratasse pelo Twitter o seu parceiro de debate que detém o direito de publicação do vídeo.

Leia também
Bitcoin: um bem de Giffen ou uma bolha especulativa?

Crítico de sempre do Bitcoin, Roubin argumentou que essa criptomoeda estava destinada a acabar no “museu das moedas fracassadas” com todas as outras moedas digitais. Ele afirma que a Bitcoin não é segura, nem descentralizada e nem operada em escala. Uma afirmação surpreendente, quando o Facebook acaba de anunciar com ressonância a sua criptomoeda Libra.

Leia também
Segurança do Bitcoin é ameaçada

Roubin é uma opinião de peso – convenhamos, não infalível ao tratar do poder comercial de moedas. O sistema Blockchain, protocolo utilizado para operar criptmoedas, permite que as informações digitais sejam copiadas, mas não duplicadas, fornecendo um livro-razão seguro de transações. Essas características se aproximam à realidade segura e primitiva da moeda em papel e metal.

Leia também
Bitcoin é ida sem volta

No ano passado quando foi liberada a operação do Bitcoin na China, poucos meses depois, o governo suspendeu as transações com a criptomoeda para regulação do sistema. Foi que a demanda da moeda superou todas as expectativas e ameaçava o seu controle. Um sinal inequívoco que não faltará mercado para as moedas digitais. A sorte está lançada.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website