Morar sozinho implica maior autonomia e responsabilidade sobre o próprio lar, as contas e o jeito de viver. Contudo, essa nova etapa da vida requer novas responsabilidades e preparações.

Sair da casa de sua família e morar sozinho é uma etapa que marca a conquista de uma maior autonomia na vida de uma pessoa. Maior liberdade para montar o espaço da própria casa e para definir as regras e horários de como viver ali são alguns dos principais atrativos.

Contudo, essa nova fase da vida também traz desafios: como se manter de forma autônoma, mobiliar o novo lar, organizar os móveis pela casa e instalar os eletrodomésticos de forma correta, entre outros. Por isso, se você pretende morar sozinho, está planejando como estruturar o seu novo lar e deixar a sua cozinha completa, confira como fazer isso da melhor forma.

Autonomia

A primeira ideia para se ter em mente ao morar sozinho é que autonomia é um processo que se conquista gradativamente. Limpar a casa, pagar as contas, tirar o lixo, verificar se alguma área da casa precisa de reparos ou reforma, fechar as janelas ao sair de casa, preparar as próprias refeições. Essas são algumas das inúmeras tarefas cotidianas que ajudam a construir essa autonomia.

Outro fator importante a ser considerado são os gastos. Morar com a família permite uma economia de dinheiro (agora destinado para o pagamento do aluguel ou para a manutenção de um imóvel próprio).

Por isso, é importante rever os gastos permanentes, lembrando de considerar o pagamento de impostos (como o IPTU) e das contas de água, luz e internet, além das despesas com comida e serviços. No começo, pode ser preciso rever alguns gastos, como almoçar fora, frequentar bares e viajar, a fim de equilibrar as contas após os gastos iniciais. Além disso, vale investir em lâmpadas eficientes e eletrodomésticos com consumo energético otimizado.

Mobília

Essa é uma das etapas mais trabalhosas na hora de montar a sua casa. Escolher os móveis e eletrodomésticos, verificar o modo e a data de entrega de cada aparelho e fazer uma instalação correta.

Para mobiliar cada cômodo, é fundamental medir as proporções dos espaços e de cada eletrodoméstico ou móvel. Na cozinha, tire bem as medidas dos lugares onde ficarão a geladeira (considerando o espaço necessário para que a porta seja aberta com conforto), o fogão, a mesa, as cadeiras, a pia e os armários.

No que se refere à sala, além de medir o cômodo, não se esqueça de deixar pelo menos 70 centímetros para a circulação de pessoas entre o sofá e a mesa de centro. É fundamental considerar esse espaço para garantir conforto e aconchego.

Uma dica simples e eficiente é preparar uma lista com todos os eletrodomésticos, móveis e acessórios necessários: cortinas, almofadas, tapetes, estantes, poltronas e objetos decorativos.

Lembre-se de eleger algumas cores de modo a deixar a casa harmoniosa e equilibrada. Uma boa dica decorativa é apostar em cores contrastantes (como amarelo e roxo, azul e laranja, verde e vermelho, preto e branco).

Rotina nova

Mudar de casa requer estabelecer uma nova rotina. A princípio, a pessoa pode pensar que deixar a casa dos pais lhe permitirá abandonar a rotina, mas o que se dá é justamente o contrário: morando sozinho, você é quem deve se organizar para conseguir trabalhar, estudar e manter a casa.

Além disso, é preciso conhecer um pouco sobre a rotina do novo bairro. Para isso, uma ótima dica é verificar com vizinhos como funciona o cotidiano local, quais os melhores horários para circular, qual o custo médio dos serviços oferecidos pelos estabelecimentos comerciais e até que horas eles costumam ficar abertos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente