Os dois são essenciais na criação de um site, portanto, merecem bastante atenção.

As ferramentas de criação de sites popularizaram-se bastante nas últimas décadas, sendo possível escolher um domínio e hospedar sua página em apenas alguns dias. O domínio diz respeito ao endereço do website, enquanto a hospedagem é o lugar onde ele está armazenado.

Os dois precisam dos registros feitos corretamente, pois, só assim, o site poderá ser publicado, ficando disponível para usuários e buscadores na internet. Por ambos estarem diretamente relacionados, muita gente ainda tem dúvidas sobre as diferenças entre eles. A seguir, você confere mais sobre isso.

Domínio

Como dito lá no começo, o domínio de um site é o endereço pelo qual ele será encontrado, como www.nomedosite.com.br. Sem isso, a página não pode ser hospedada, consequentemente, não vai existir na internet.

Assim como as ruas podem ter nomes iguais, mas nunca o mesmo CEP e casas com números idênticos, os domínios precisam ser únicos. Isso só é possível graças ao registro obrigatório, que vincula seu nome ou a nomenclatura da sua empresa à URL escolhida.

Como registrar um domínio?

Para registrar um domínio, você vai precisar ter definido um nome (como o da sua marca, do seu blog, etc), e fazer o procedimento por meio de uma empresa especialista nisso. Primeiro, a URL escolhida deve estar disponível, ou seja, não pode ser usada por outro site.

Se o domínio escolhido estiver disponível, você vai precisar fornecer toda a documentação para vinculá-lo ao seu nome e efetuar o pagamento anual, que garante que ele não possa ser usado por outras pessoas.

Além disso, se você escolheu o domínio siteazul.com, por exemplo, mas ele não está disponível, você pode optar por outras extensões, como .net e .com.br ou extensões direcionadas ao negócio. O próximo passo é hospedar o seu site para que ele possa ser publicado.

Hospedagem

Se o domínio é o endereço do seu site, a hospedagem é a casa dele. Para poder ficar disponível na internet, uma página deve ser arquivada em um servidor (físico ou na nuvem). Só então, ela pode receber conteúdo e ser publicada.

Assim como cada pessoa precisa de um tamanho específico de casa para suas necessidades, cada site vai se adequar melhor a determinados tipos de servidores.

Hoje em dia, ficou muito mais fácil hospedar um site, pois a maioria das ferramentas de criação oferece o registro de domínio e a hospedagem inclusos no pacote, muitas vezes, de forma gratuita.

Hospedagem gratuita X hospedagem paga

Existem vantagens e desvantagens tanto na hospedagem gratuita quanto na paga. Na prática, o que vai definir se você deve ou não pagar pela hospedagem é o tipo de site que você deseja hospedar. Se a ideia é criar um blog ou um site comercial simples, o serviço gratuito resolve o problema.

No entanto, se você possui um site mais elaborado, com fluxo de visitas e transações em quantidades altas, uma hospedagem paga pode ser mais eficaz, oferecendo mais estabilidade.

Após ter registrado o domínio e fazer a hospedagem em um dos diversos tipos de servidores existentes, seu site já pode ser criado (em modelos prontos ou do zero, pela sua equipe de design e programação) e, posteriormente, publicado. Um dos métodos mais comuns é utilizar a plataforma WordPress.

Depois da publicação, o seu site passa a fazer parte da internet, podendo ser encontrado e acessado pelos usuários e pelos buscadores. Lembre-se de fazer o pagamento das tarifas anuais de registro e hospedagem, garantindo que sua página fique no ar pelo tempo que você desejar.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente