Um gato bem socializado geralmente é mais carinhoso, confiante e bem-comportado.

A socialização é o processo de desenvolver a confiança do seu gato, fazendo com que ele interaja com as pessoas e, se for o caso, com os outros animais da casa.

Um gato que não é socializado pode ficar desconfiado, tímido, assustado ou até mesmo agressivo. Portanto, socializar o bichano, também é uma forma de cuidar do seu pet.

Se você tem filhos pequenos, se torna mais importante ainda socializar seu bichinho de estimação, pois assim você evitará que eles sejam mordidos ou arranhados durante as brincadeiras.

Gatos que demonstram um comportamento mais amigável e desinibido tendem a ser mais fáceis de socializar. Já gatos mais velhos exigem mais tempo e esforço, mas também é possível alcançar o resultado esperado.

Caso você opte pela adoção de filhotes, a socialização é mais fácil se você adotar dois, porque um terá a companhia do outro quando você precisar sair de casa e as chances de desenvolver um comportamento destrutivo será bem menor.

Por essa razão, muitos abrigos têm duplas de gatinhos que precisam ir para a mesma casa por serem muito ligados um ao outro.

Como melhorar a sociabilidade do meu gato?

Selecionamos 4 dicas que vão te ajudar a socializar seu gatinho com mais facilidade. Confira!

1- Pegue seu gato no colo

Gatos que não tenham sido propriamente socializados podem ser amedrontados ou desconfiados e podem manifestar esses sentimentos por meio de arranhões ou mordidas.

A melhor forma de acabar com esse medo é que seu gato se acostume a ser carregado no colo, para que ele saiba que sempre terá conforto e proteção quando estiver nos seus braços e nada de ruim o ameaça.

Para isso, comece aos poucos. Acaricie-o em partes onde eles gostam de receber carinho — como no alto da cabeça — pegue-o, faça um carinho em suas patas com as pontas dos dedos e vá até a barriga, cauda e para as costas. Enquanto o toca, fale com ele calmamente, em voz baixa.

Se por acaso ele ficar agitado, pare e deixe-o. Entretanto, se ele começar a demonstrar algum tipo de agressividade enquanto você brinca com ele, corrija-o um sonoro “NÃO!” e o coloque no chão.

Após a sessão de “toques”, compense-o com petiscos. Repita isso algumas vezes por dia, estendendo sempre que puder o tempo das sessões à medida que seu bichano se sentir mais à vontade com você.

2- Brinque com ele

Gatos são caçadores por natureza e por instinto precisam caçar e matar, mesmo que seja somente um ratinho de brinquedo com catnip (também conhecida como a erva do gato).

Dessa forma, procure descobrir qual é o tipo de brinquedo que o seu bichano gosta e programe algumas brincadeiras ao longo do dia. Isso reduzirá a quantidade de comportamentos predatórios que seu gato apresenta — como ataques a tornozelos — e vai fortalecer o vínculo entre vocês.

Assim como na sessão de toques, você não deve colaborar de forma alguma com maus comportamentos. Se porventura ele lhe atacar durante as brincadeiras, diga-lhe o “NÃO!” e encerre a sessão.

3- Apresente seu gato a estranhos

Após ter certeza absoluta que seu gato tem a sua confiança, pode começar a apresentá-lo a estranhos.

Porém, antes de permitir que outras pessoas o segurem, esteja convicto que elas manterão um tom de voz calmo e baixo, pelo menos até que o seu pet se sinta confortável com elas.

Deixe que o animal vá até ao encontro delas, sem forçar nenhum tipo de interação. Poderá começar a receber algumas visitas até que ele se sinta à vontade com pessoas que ele ainda não conhece.

4- Seja paciente

É natural que a socialização demore mais com uns gatos do que com outros. Portanto, seja paciente, tolerante e respeite sempre o instinto do seu bichano. Continue reforçando bons comportamentos e desestimule as más posturas e atitudes do seu pet.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente