Na última quinta-feira (25) ocorreu a primeira reunião virtual do Comitê de Gestão da Crise Covid nos Portos Administrados pela Docas do RJ, que reuniu representantes da Autoridade Portuária (CDRJ), dos sindicatos dos operadores portuários dos portos do Rio e de Itaguaí (Sindoperj e Sindopita) e do Sindicato dos Portuários do Rio de Janeiro (STSPPERJ). Representantes do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) também foram convidados para participar da reunião, mas não conseguiram se conectar por problemas técnicos.

O objetivo desse comitê é alinhar as ações que estão sendo realizadas em prol da saúde e segurança do trabalhador portuário pelas empresas que atuam nos portos administrados pela Docas do RJ. Com a iniciativa, espera-se que as ações em execução e planejadas por arrendatários e administração portuária sejam complementares e sinérgicas, visando ao tratamento dos riscos que envolvem a contaminação da COVID-19 não somente no âmbito interno de cada empresa, mas também nos portos como um todo, mitigando-se a possibilidade de contágio comunitário no perímetro de cada porto.

Nessa primeira reunião, os arrendatários e a autoridade portuária relataram as ações que estão sendo realizadas em seus respectivos âmbitos e os resultados que vêm sendo obtidos. Com isso, o grupo pôde ter uma visão geral das ações preventivas contra o contágio da COVID-19 e chegar a um consenso para que se possam adotar medidas sinérgicas. Nessa linha, um exemplo que já vem acontecendo é a oferta conjunta de transporte dedicado aos funcionários das empresas filiadas ao Sindoperj, de forma a evitar o uso do transporte público urbano.

De forma geral, os presentes à reunião avaliaram que as ações em curso têm sido positivas e estão trazendo bons resultados, uma vez que as curvas de contágio no âmbito dos portos permanecem abaixo da tendência geral, apesar da maior exposição do trabalhador portuário. Na avaliação de um médico do trabalho de um dos operadores do porto do Rio, que presta serviços também para empresas de outros setores, o setor portuário é um dos que têm demonstrado maior preocupação na implementação de ações mitigadoras do risco de contágio pelo coronavírus.

Os representantes dos trabalhadores mostraram-se satisfeitos com a iniciativa de criação do comitê e apresentaram, como uma das propostas de aperfeiçoamento, uma ação que está sendo discutida no Porto de Santos, de incentivo público para a testagem em massa de trabalhadores avulsos. O grupo então solicitou à autoridade portuária que encaminhe à Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários manifestação de apoio dos portos do Rio de Janeiro àquela ideia sugerida em Santos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas

O que você achou? Comente