Ao adotar um ousado planejamento de financiar e elaborar projetos de infraestrutura portuária em territórios estratégicos, a China busca garantir maior participação comercial em diversos continentes. Na América Latina, o principal alvo é o Brasil. A cúpula do atual governo chinês, liderado pelo presidente Xi Jinping - recentemente consagrado com um mandato vitalício -, aposta no aprimoramento da logística portuária pelo planeta, priorizando maior fluidez no transporte de cargas. Afinal, de acordo com as estatísticas da Organização Mundial do Comércio (OMC), a China é a nação que mais participa do comércio global, com US$ 2,2 trilhões em vendas em 2017.

Uma das principais aquisições chinesas no Brasil foi a compra de 90% dos direitos do Terminal de Contêineres (TCP) do Porto do Paranaguá. O negócio foi realizado pela holding China Merchants Port (CMPort), companhia desenvolvedora, investidora e operadora de portos públicos dentro e fora do território chinês. Além de pagar cerca de R$ 3 bilhões pelo controle do TCP, a CMPort se comprometeu a investir cerca de um R$ 1 bilhão no empreendimento. A companhia também tem presença crescente no sul da Ásia, na África e no Mediterrâneo, além da América do Sul. Desde 2008, a CMPort ampliou seu foco da China para o mercado global e agora tem um portfólio de redes de portos que abrange 5 continentes, 17 países e 32 portos.

Diante desse contexto de aumento da influência em outros portos pelo mundo, a CMPort finalizou, na última semana, o programa de treinamento China Merchants C Blue. A iniciativa teve co-organização da Universidade Marítima de Xangai com o objetivo de proporcionar uma série de treinamentos de alto nível em portos e navegação para jovens talentos da indústria portuária global. Os trainees convidados receberam a oportunidade de aprender nuances da operação de portos, transporte marítimo e zonas de livre comércio e também de visitar as principais empresas chinesas desses setores, como a Shanghai Yangshan Porto, a Zhenhua Port Machinery Company, a China Merchants, a Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Zhangzhou, a Shekou Container Terminal e a China Merchants Bonded Logistics.

cmport programa treinamento

O projeto de aprendizagem foi classificado por Yu Siqin, da Universidade Marítima de Xangai, como um "método importante para conectar os sonhos de desenvolvimento socioeconômico de diferentes países". Provenientes de 13 países, 25 participantes de quatro diferentes continentes concluíram o programa. A próxima edição da C Blue está programada para outubro de 2018.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s