A Organização Mundial do Comércio (OMC) revelou que a China foi o país que mais participou do comércio internacional em 2017, com um total de US$ 2,2 trilhões em vendas. Os Estados Unidos aparecem na segunda posição, movimentando US$ 1,54 trilhão. Enquanto isso, o Brasil continua a perder espaço entre os maiores exportadores e importadores do mundo, caindo da 25ª para a 26ª posição em 2017 entre os maiores exportadores do mundo. Entre os importadores, o país ocupa a 29.ª posição.

Em termos de participação no mercado internacional, o Brasil manteve uma fatia de 1,2%, mesma taxa de 2016. Hoje, Polônia, Austrália ou Tailândia exportam mais que o Brasil ao mundo. O Brasil, que chegou a ser o 22º maior exportador do mundo, previa estar entre os 20 primeiros se a crise não tivesse atingido os preços de sua pauta exportadora a partir de 2011.

Para 2018 e 2019, as previsões extraoficiais sobre o Brasil apontam que a expansão no volume de bens exportados também perderá força. Para este ano, as estimativas sugerem um crescimento de 5,7%, contra 4,3% em 2019.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s