O transporte hidroviário no Rio São Francisco, outrora importante onde navegavam os navios gaiolas como os do Rio Mississipi, hoje não tem a mesma grandeza e glória.

Leia também
* A hidrovia dos rios Tocantins e Araguaia
* 
A hidrovia dos rios Amazonas e Solimões
* A Hidrovia do Rio Madeira 
* A Hidrovia do Sul do Brasil 
* A navegação na Hidrovia do Tietê-Paraná 
* A navegação na Hidrovia do Rio Tietê

O volume transportado é muito baixo e nem mesmo aparece nas estatísticas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Apesar de não estar incluído no estudo Transporte de Cargas na Hidrovias Brasileiras, em 2011 foram transportados 48.128 toneladas de caroço de algodão de Ibotirama/BA a Petrolina/PE, um percurso de 576 km (dados do administrador do Porto Fluvial de Petrolina).

O transporte é realizado pela Franave (Companhia de Navegação do São Francisco), utilizando comboio com empurrador e seis chatas, duas a duas, com 120 metros de comprimento e 16 metros de boca. Cada chata transporta 200t, perfazendo um total de 1.200t.

A Senaf (Serviço de Navegação Fluvial) possui dois empurradores e oito chatas com capacidade de 500t cada. O comboio possui 120 metros de comprimento e 22 metros de boca, e capacidade de carga de 2.000t. As embarcações da Senaf não estão sendo utilizadas atualmente, segundo o site do Ministério dos Transportes.


Navio gaiola movido a roda Benjamim Guimarães

Características da Bacia do São Francisco
Área aproximada em km²: 641.000
Estados abrangidos: Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe.
Principais rios: São Francisco, Paraopeba, Indaiá, Pará, Abaeté, das Velhas, Jequitaí, Paracatu, Urucuia, Verde Grande, Carinhanha, Corrente e Grande.
Rios considerados: São Francisco e Grande.


Eclusa da Barragem de Sobradinho no Rio São Francisco 


Barragem de Sobradinho, na Bahia

Referências
http://www.antaq.gov.br/

http://www.transportes.gov.br/index/conteudo/id/871

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente