Pode-se conceituar goodwill como a diferença entre o valor da empresa (valor avaliado) e o seu valor de mercado. Não confundir com o ágio, que é a diferença entre o valor da empresa e seu valor contábil. A expressão "goodwill" diz respeito, em outras palavras, à imagem que se tem do mercado, ou seja, um dos valores intangíveis que se adquire diante de fornecedores e clientes.

 

(Fonte: Dicionário de Transportes e "Vem concursos")

 

Veja Também

 

Conceitos Gerais

 

O conceito de goodwill ainda é motivo de discussão pela sua subjetividade e dificuldade de mensuração. Segundo Hendriksen (1999) goodwill é um ativo intangível, assim como contas a receber, despesas antecipadas, aplicações financeiras e outras, no entanto estas contas são facilmente identificadas, ao contrário do goodwill. Segundo Pinho (1997), o goodwill é definido como sendo “fundo de comércio; bens intangíveis, tais como o bom relacionamento com os clientes, moral elevado dos empregados, bom conceito nos meios empresariais, boa localização”. Entretanto, o conceito de goodwill vai além do bom relacionamento comercial. O goodwill pode ser definido como um lucro anormal, além do esperado, sendo que a dificuldade reside na mensuração do valor atual dos benefícios futuros esperados. Corroborando com Martins (1973), este conceito aproxima-se do conceito econômico de ativo, no entanto o lucro contábil toma por base o custo como base de valor, que pela legislação atual não é corrigido pela variação do poder aquisitivo da moeda.

 

Mensuração do Goodwill

 

Uma das características do goodwill é a inseparabilidade, ou seja, não é possível separar o goodwill da empresa, ou mesmo identificá-lo em uma máquina, ou em um imóvel, pois assim já deixaria de sê-lo. O goodwill é gerado pela sinergia dos ativos. Outra característica que cabe bem ao goodwill é quanto a incerteza na geração dos benefícios futuros prováveis, e uma última característica é a impossibilidade do uso alternativo. Hendriksen apresenta três enfoques para mensuração do goodwill: a) Mensuração das atitudes favoráveis em relação à empresa; Este enfoque diz respeito à valoração do comportamento intangível da empresa, ou seja, está relacionado com a boa administração, o bom relacionamento com os clientes, fornecedores, funcionários e comunidade , bem como a vantagens negociais, localização favorável ao negócio. Pode-se verificar que estes atributos não estão relacionados a um ativo em particular, mas a empresa como um todo. b) Valor presente da diferença positiva entre o lucro futuro esperado e o retorno considerado normal sobre o investimento total, não incluindo o goodwill; Este enfoque diz respeito ao valor presente dos superlucros. O goodwill neste caso é mensurado pelo valor presente das expectativas de lucros futuros em excesso. c) E por meio da diferença entre o valor total da empresa e as avaliações de seus ativos líquidos tangíveis e intangíveis individuais. Neste enfoque todos os ativos, tangíveis e intangíveis são identificados e avaliados individualmente. Após a identificação de todos os ativos, se mesmo assim sobrar algum valor residual este será o goodwil , que não é alocado a nenhum ativo específico, mas que abarca a empresa como um todo.

 

(Fonte: Wikipedia)

 

Entendendo Melhor o Goodwill

 

Suponha que uma empresa seja avaliada pelo valor de mercado em $ 20.000. Entretanto, um comprador examinando a situação da empresa paga $ 26.000. Neste caso temos um goodwill de $ 6.000. Observe que não há meios objetivos de identificação individual dos itens constantes deste valor. Pode ser considerado como o somatório de vários itens não identificáveis como os descritos acima.
Este valor será amortizado em função de uma previsão de vida útil, pois o Goodwill vai perdendo valor ao longo dos anos. De acordo com a lei das S.A o prazo de amortização não poderá ultrapassar 10 anos.

 

(Fonte: Vem concursos - O portal dos concursos)

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente