Até dia 12 de janeiro o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) receberá propostas dos interessados no Fundo de Coinvestimento Anjo, disponível para empresas nascentes (startups) inovadoras com faturamento anual de até R$ 1 milhão. A prioridade são para startups que atuem nos setores de agronegócio, biotecnologia, cidades inteligentes, economia criativa, nanotecnologia, novos materiais, saúde e Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

                                          Imagem

Leia também

Fóruns e eventos discutem fluxos logísticos e desafios estruturais

Os recursos disponíveis poderão ser de até R$ 500 mil para essas empresas, desde que haja investimento conjunto, na mesma proporção, de um investidor-anjo e/ou aceleradora. O BNDES, por meio de seu braço de participações societárias, a BNDESPar, estruturou a chamada de seleção. O edital com e outras informações estão disponíveis no www.bndes.gov.br/fundoanjo.

O fundo tem patrimônio estimado em R$ 100 milhões e terá duração de dez anos (os cinco primeiros são referentes ao período de investimentos). Poderá ser constituído ao alcançar, no mínimo, R$ 60 milhões, sendo que a participação da BNDESPar será de R$ 40 milhões nesse primeiro fechamento. Os demais recursos deverão ser captados junto a outros investidores.

O edital com todos os critérios estão relacionados no edital, além de outras informações estão disponíveis no www.bndes.gov.br/fundoanjo.

O BNDES busca disseminar no Brasil o chamado investimento anjo, que é a aplicação de capitais feita por pessoas físicas de recursos próprios e que agregam valor para o empreendedor com seus conhecimentos, experiência e rede de relacionamentos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente