escrito por Victor Simas, presidente da Confenar (Confederação Nacional das Revendas Ambev e das Empresas de Logística da Distribuição)

Neste ano o País do futebol será palco, pela segunda vez, de um dos eventos mais importantes do cenário esportivo mundial, a Copa do Mundo de 2014. Similar ao que foi registrado por muitos brasileiros, em 1950, o desafio logístico de diversos setores do Brasil, envolvidos nesse evento, é grande. A ação necessita de um planejamento estratégico eficaz, que atenda a vários segmentos, como infraestrutura, serviços, transporte, entre outros.

As iniciativas de melhoria do País parecem fáceis de executar. Mas, são desafiadoras para a nossa atual realidade.  Os déficits para receber o segundo maior evento esportivo do mundo no Brasil (atrás apenas das Olimpíadas) são evidentes, pois é preciso modificar e evoluir em diversos pontos.

Entre eles está o projeto logístico, um dos mais importantes para que o evento ocorra sem complicações. O desafio de garantir que a Copa seja realizada com eficácia é essencial, especialmente na locomoção de produtos e pessoas, além de possibilitar um ambiente seguro para atletas e espectadores. Diante disso, é preciso que autoridades e especialistas garantam projetos adequados para os próximos anos, e também para os próximos eventos.

Foto: Agência Brasil
Copabrasildentro
Copa do Mundo lança desafios logísticos para o Brasil

Nas mãos dos organizadores existem muitas ações em desenvolvimento, além das arenas, que precisam se adequar aos padrões da Fifa, aeroportos, rodoviárias, hotéis e transportes, tanto de cargas quanto de passageiros, necessitam de atenção especial em razão do grande fluxo de pessoas e produtos que vão circular no período.

No geral, são necessários fortes investimentos em infraestrutura do transporte dentro das cidades e entre as cidades dos jogos, reforçando as linhas e o número de ônibus, metrôs e trens. Além disso, é preciso intensificar a operação nos aeroportos e realizar um serviço eficiente e disponível em vários idiomas.

Para o setor de bebidas, mercado de atuação da Confenar, o cenário será promissor durante a Copa. A Confederação prevê para a ocasião uma estratégia de distribuição similar ao período de alta temporada do verão brasileiro. A ação promovida para aumentar a distribuição garante o abastecimento constante dos pontos de venda, com opções variadas de produtos em bares, lanchonetes, restaurantes e supermercados e em outros locais em que haverá exibição dos jogos. Com a efetiva implementação de iniciativas de melhoria na estrutura logística do País, alinhada ao reforço no abastecimento das bebidas aos consumidores, faremos do Brasil um time vencedor dentro e fora dos campos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente