A implantação de quatro mil quilômetros de faixas exclusivas em 46 municípios, todos eles capitais ou cidades com população superior a 500 mil habitantes, nos próximos 12 meses é principal ideia do Programa Emergencial de Qualificação do Transporte Público para Ônibus proposto pela Associação Nacional das Empresas de Transporte Urbano (NTU) ao Governo Federal, nesta quarta-feira (06), em Brasília.

Além de melhorar a eficiência do transporte coletivo a medida, é claro, beneficiaria as empresas vinculadas à NTU. Além dos chamados corredores de ônibus, o Programa ainda apresenta outras sete medidas para melhorar o transporte público coletivo urbano no Brasil.

Foto: http://meutransporte.blogspot.com.br

Corredor de ônibus implantado em Recife para dar vazão à movimentação do eixo Leste-Oeste

De acordo com o presidente da NTU, Otávio Cunha, a implantação de faixas exclusivas requer soluções tecnológicas simples, “sem intervenções físicas relevantes e com retorno imediato para o usuário”.

A NTU apresenta como exemplos bem sucedidos do sistema de faixas exclusivas as experiências recentes no Rio de Janeiro, em São Paulo e Goiânia. Em São Paulo, por exemplo, estudos da Associação mostram que a velocidade dos ônibus (velocidade média nos trajetos, contando as paradas), chegou a subir 108%, reduzindo o tempo de deslocamento em até 25 minutos.

O presidente da NTU lembra que o governo tem cobrado propostas para melhoria do setor de transporte urbano e destaca que “no caso das faixas, estamos mostrando porque e como fazer”. Ele ressalta, porém, que as soluções devem ser adaptadas à realidade de cada cidade, pois “o mais importante é mostrar que esta é uma medida barata, rápida e eficiente, que serve para qualquer tamanho de cidade”.

As informações são da Agência Brasil.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente