Portogente foi atrás de um dos criadores de uma campanha via Facebook de sucesso, que atingiu o seu alvo, a empresa Azul Linhas Aéreas. O movimento na rede social contou com o apoio decisivo, destaca o analista de informação Cristiano Santos, da empresária de Mato Grosso do Sul, Lívia Luz. Nos últimos dias, Santos lançou novo movimento na rede social, leia a seguir a história nas palavras do próprio criador.

 

Portogente - Primeiramente, como surgiu a ideia de combinar movimento reivindicatório e rede social?

Cristiano Santos – Na verdade, a ideia surgiu após a repercussão do comentário que fiz numa foto da Azul no dia 14 de abril, muitas pessoas curtiram e disseram que concordavam comigo, foi aí que decidi fazer um evento no Facebook e convidar as pessoas. Qualquer coisa tem mais detalhes aqui.

 

Portogente - Foi fácil?

O fato de criar a campanha e administrá-la foi fácil, pois ela caminha sozinha, uma pessoa convidando a outra e isso se torna uma teia, cheia de ramificações. De vez em quando, eu e uma amiga que conheci através da campanha, a Lívia Luz, empresária de Campo Grande [Mato Grosso do Sul], entrávamos na campanha e "curtíamos" os comentários, respondíamos dúvidas, postávamos na página da Azul, então fazíamos o papel de disseminadores da ideia e empolgávamos o pessoal. Não foi complicado manter essa energia.

 

Portogente - Você ficou surpreso com a repercussão da campanha?

De certa forma, sim, pois em alguns momentos achávamos que a Azul não iria responder. O dia em que o perfil dela do Facebook escreveu na página, foi uma festa. A galera ficou mais empolgada. A Azul, a partir daí, passou a postar de vez em quando mais informações na página da campanha, deixando o pessoal mais empolgado. Quando vi que chegamos a 6.800 confirmados e mais de 21 mil convidados (que não responderam o convite, nem que sim, nem que não) percebi que a campanha havia tomado proporções maiores. Então, foi impossível não ficar surpreso. Mas nós lutamos quase 40 dias para isso, então foi também um trabalho de persistência para a campanha ter virado o que virou.

 

Portogente - As redes sociais podem ser usadas apenas para esse tipo de campanha promocional, ou elas têm um caráter agregador que veio para ficar? Ou é apenas uma moda?

Bill Gates, em 1994, disse que "a internet é uma moda passageira". Baseado nisso, eu não consigo dizer que isso é apenas moda. Os clientes estão com a oportunidade única de serem ouvidos. A mídia social permite essa relação mais direta. As empresas que saírem na frente e entrarem na onda desse tipo de relação com o consumidor terá resultados produtivos logo. Cito uma frase que li em um livro: "A internet é uma rede de pessoas, não de computadores". É nesse pensamento que digo que isso não é moda. Chamaria de revolução.

 

Portogente - Como as empresas têm reagido a esses movimentos via Facebook ou Twitter?

No caso da Azul, no começo, eles não esboçavam nenhuma reação aos comentários  nem respondiam nossas mensagens. Acho que depois de um tempo vendo aquele movimento, as empresas decidem conversar e concordam que podem estar perdendo tempo e dinheiro vendo aquela quantidade de gente ali sem resposta. Quem está na internet, gosta de respostas rápidas. E quem não atender essa rapidez, fica pra trás. Faço uma comparação um pouco engraçada: a nuvem de gafanhotos está sobrevoando sua empresa? Ofereça a plantação para eles, antes que eles procurem outro lugar e vão embora!

 

Portogente - Qual é a sua campanha atual e quais as próximas?

Depois da repercussão dessa campanha, recebi muitas mensagens no Facebook pedindo pra criar uma nova. Com isso, criamos uma na mesma linha, agora para as outras empresas aéreas. Veja mais detalhes aqui. O impressionante é que essa nova campanha está no ar e já está com praticamente 980 mil convidados, sendo mais de 150 mil confirmados e mais de 790 mil convidados, tudo isso em oito dias apenas, ou seja, já ultrapassou muito a da Azul (que teve 27 mil convidados no total em 40 dias). Quanto às próximas, estou recebendo sugestões de vários locais do País e estamos estruturando.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O que você achou? Comente