Levantamento da Veloe indica aumento de 41% no volume de passagens quando comparado à última semana antes da quarentena

Com a retomada gradual das atividades econômicas por todo o País, pedágios e estacionamentos têm registrado nacionalmente aumento no volume de usuários desde junho. É o que mostra levantamento realizado pela Veloe, unidade de negócios da Alelo que oferece serviço de pagamento automático para pedágios e estacionamentos.

Veloe pedagio

O tráfego em pedágios apresentou crescimento de 41% durante a última semana de de agosto, em comparação à última semana antes do início da quarentena (15 a 22/03). A participação de usuários pessoa jurídica nesse montante continua expressiva, sendo observado, inclusive, a retomada do volume pré-quarentena desde 05/07.

Ao analisar a segmentação de veículos, no comparativo entre a última semana antes da quarentena e a última semana de agosto, todas as categorias já recuperaram a volumetria pré-pandemia. No período, ônibus apresentaram crescimento de 61% em passagens de pedágios, seguido por veículos de passeio, com 25%, e caminhões e veículos utilitários, com 86%.

Já os estacionamentos ainda estão em um ritmo de retomada mais gradual, com recuperação de 82% do volume de estadias na última semana de agosto, em comparação à última semana antes do início da quarentena (15 a 22/03). Esse aumento tem sido puxado principalmente pelas estadias em shoppings, que registraram recuperação de 83% no mesmo período. Aeroportos, por sua vez, mantém um aumento mais gradual, com recuperação de 49%.

Os indicadores também apontam que as cidades que mais se destacaram na recuperação de estadias em estacionamentos foram: Rio de Janeiro (RJ), com 100%; Florianópolis (SC), com 83%; Brasília, com 82%; São Paulo (SP), com 81%; Curitiba, com 76%; Salvador (BA), com 58%; Porto Alegre (RS), com 49%; Belo Horizonte (MG), com 41%.

"Temos observado uma tendência de crescimento na utilização de adesivos para pagamento automático de pedágios e estacionamentos. Muitos motoristas têm visto o serviço como uma forma mais segura e prática para se locomover pelas ruas e rodovias do País - o que tem aumentado a procura e a preferência por esse tipo de serviço nos últimos meses. Em agosto, por exemplo, os clientes que aderiram à Veloe durante o período da quarentena apresentaram 39% mais passagens em estacionamentos e pedágios do que aqueles que já estavam na base antes", destaca Marcelo Costa, executivo responsável pela Veloe.

O levantamento realizado em agosto levou em consideração o uso de adesivos nos estacionamentos e pedágios da base conveniada da Veloe. A marca está presente em todas as rodavias pedagiadas do Brasil e mais de 320 estacionamentos, incluindo grandes redes.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente