O valor será destinado à compra de 200 camas hospitalares para o novo Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba/PA

O Instituto Hidrovias, organização de responsabilidade social criado pela Hidrovias do Brasil, realizou a doação de R﹩ 3,4 milhões em equipamentos hospitalares para serem utilizados no enfrentamento à pandemia do novo coronavirus (Covid-19) no município de Itaituba, no Pará. O acordo foi firmado hoje entre a empresa e o Governo do Estado do Pará, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde do Pará (SESPA).

A doação irá equipar o novo Hospital Regional do Tapajós com 200 leitos hospitalares, sendo 160 camas hospitalares elétrica Prioma 500, 38 camas hospitalares elétrica Prioma 600 e 2 camas elétricas 9000x com balança, todas acompanhadas de colchão.

Para o diretor presidente da Hidrovias do Brasil, Fabio Schettino[ , "apoiar as comunidades em que atuamos, como Itaituba, faz parte da nossa estratégia de responsabilidade social. É nosso papel investir na saúde dos moradores da região, especialmente em um momento tão delicado".

Sobre o Hospital Regional do Tapajós

No oeste paraense, o Hospital Regional do Tapajós terá capacidade para atender cerca de 250 mil pacientes em 12.790 m², contemplando, além de Itaituba, os municípios de Novo Progresso, Trairão, Jacareacanga, Aveiro e Rurópolis. A obra, que representa um investimento de quase R﹩ 180 milhões, irá atender pacientes de alta complexidade, com UTI adulto, neonatal e pediátrica, além de serviços de mamografia, ressonância magnética, tomografia, raio X, ultrassonografia e consulta com especialistas pediátricos, obstetrícios e cirurgia médica.

O Instituto Hidrovias

Com a missão de contribuir para o desenvolvimento das comunidades em que atua, a Hidrovias do Brasil lançou em 2018 o Instituto Hidrovias. Com isso, a companhia exerce uma função não só de operadora de negócios nos corredores logísticos em que opera, mas também assume o compromisso de melhorar a formação dos jovens e apoiar projetos locais, beneficiando milhares de pessoas.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente