Entre as medidas para reduzir os impactos provocados pela pandemia do coronavírus, foi criado um canal exclusivo para que caminhoneiros apontem problemas encontrados nas rodovias, como bloqueios

O Governo do Estado de São Paulo criou um grupo de trabalho ligado às áreas de logística e transportes para garantir o funcionamento da malha rodoviária paulista e, consequentemente, todo o sistema de escoamento de produtos durante esse período de pandemia do coronavírus. O objetivo é facilitar a circulação de mercadorias e garantir a segurança dos profissionais que trabalham nesta cadeia econômica, que não pode ser interrompida.

Caminhoneiros coronavírus

Nesse sentido, os caminhoneiros têm papel fundamental. Medidas estão sendo tomadas para ajudá-los a continuar este trabalho tão importante para o restante da população. Entre elas, está a criação de um Canal de Denúncias onde qualquer caminhoneiro poderá reclamar ou relatar uma situação ocorrida nas rodovias - como um bloqueio ou serviços essenciais fechados, por exemplo. O canal vai funcionar por meio do 0800 do DER e também por e-mail.

O Canal de Denúncias será divulgado nas Redes Sociais do Governo de SP e nos mais de 400 Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) espalhados pelas rodovias paulistas, numa campanha que valoriza os caminhoneiros e torna mais fácil o contato direto com o grupo de trabalho.

"Nossa preocupação é garantir a esses profissionais boas condições para que exerçam bem o seu trabalho, garantindo a manutenção dos serviços essenciais, orientando sobre os cuidados com a saúde, sobre a situação das estradas e mostrando os esforços do governo de São Paulo para juntos superarmos esse momento de dificuldade. São os caminhoneiros que fazem com que os alimentos cheguem aos supermercados, os remédios cheguem às farmácias e os hospitais e postos de saúde tenham condições de atender bem à população", afirma o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

Para o setor do agronegócio, é fundamental garantir o transporte de cargas nas rodovias. O secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Gustavo Junqueira, afirma que o agro não pode parar e que o momento pede integração ainda maior do setor e apoio de toda a sociedade para todos os profissionais que atuam no campo, nas agroindústrias, no comércio de alimentos e, principalmente, na distribuição, sendo os caminhoneiros um elo fundamental da cadeia do agro. "Precisamos permitir que o agro continue trabalhando, para garantir alimento para toda a população e a geração de renda e emprego. Nesse momento de crise, mais ainda, o agro terá um papel fundamental e contribuirá significativamente para que o PIB do País. Aos funcionários que trabalham no setor e especialmente aos caminhoneiros que estão na rua todos os dias para garantir o abastecimento, temos que demonstrar nosso apoio e reconhecimento e oferecer toda a estrutura e segurança necessária", reiterou o secretário.

Além das Secretarias de Logística e Transportes e da Agricultura e Abastecimento, o grupo é formado por profissionais das pastas de Governo, Segurança Pública, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Econômico, além de órgãos como a DERSA, Artesp, DER, Invest SP e Polícia Militar.

Outras medidas
Anunciada nesta semana, o governador João Dória, suspendeu, por 90 dias, a pesagem dos caminhões nas rodovias estaduais sob concessão e nas administradas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). A decisão agiliza a circulação de produtos e protege os profissionais -- motoristas e funcionários das balanças e mantém a economia de São Paulo funcionando e ajudando o Brasil a sair deste momento difícil.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s