Armazéns do futuro contam com equipamentos de última geração e sistema automatizado de armazenamento e separação de itens

A inteligência artificial chega com muita velocidade aos centros de distribuição e vem impactando o mercado. Com as operações mais ágeis e eficientes - devido ao uso de dados para concretizar análises -, os processos estão cada vez mais otimizados. Com softwares desenvolvidos, o armazém do futuro tem conexão com a internet das coisas e uso de informações para originar análises sobre os procedimentos das empresas, aperfeiçoando o supply chain.

Logística Freepik

Marcio Lopes, Solution Design Director da Dematic Latin America, aponta que a gestão logística tem cada vez menos interferência humana: "Devido ao sincronismo da conexão conduzida entre caminhões, empilhadeiras e pallets. As atividades são direcionadas e realizadas por meio de sensores conectados aos equipamentos e softwares para gerenciamento das informações. Um centro de distribuição que conta com equipamentos de última geração reúne modernidade e agilidade, com um sistema automatizado de armazenamento e separação de itens, com soluções que reduzam o impacto ambiental e o consumo energético, racionalizando a utilização do espaço físico e a mão de obra, conectando e interagindo com o negócio desenvolvido pela companhia".

Para ele, a Logística 4.0 diz respeito a alta conectividade entre os sistemas de movimentação de produtos e à máxima automatização para o aumento da produtividade e redução de erros nas operações, "A Dematic investe em inovações e otimiza a cadeia logística com produtos e serviços que suportam os processos operacionais para o setor atacadista, como: na armazenagem, através de Sistema Armazém Vertical Automático (Transelevadores); na movimentação autônoma, através de Veículos Guiados Automaticamente (AGV -- Automated Guided Vehicle); e na gestão, com Sistemas de Controle e Execução (WCS -- Warehouse Control System)" afirma Lopes.

Essas soluções podem ser implantadas em novas áreas de expansão ou em ambientes em operação. O sistema de Controle e Execução da Dematic (WCS) tem interfaces certificadas para diversas plataformas de software dos clientes, tais como SAP, JD Edwards, TOTVS, plataformas próprias etc. Esse composto oferece inteligência para aumentar a capacidade, a confiabilidade, a eficiência e a velocidade, reduzindo os tempos de ciclos e garantindo remessas mais rápidas, sem sacrificar a precisão e a agilidade operacional, podendo ser aplicadas em soluções com diferentes níveis de automação.

"Com ênfase nesta visão, o conceito de Intralogística Conectada (desenvolvido pelo Grupo KION) trabalha com tecnologias integradas para movimentação e armazenagem de materiais de diferentes centros logísticos, indústrias e comércios. Juntas, as marcas líderes globais Linde, STILL, Dematic com a parceria da Águia Sistemas, proporcionam uma sinergia dessas tecnologias, desenvolvendo soluções inovadoras que aumentam a capacidade de armazenagem, velocidade e ganho em produtividade com total segurança", destaca Marcio Lopes.

Segundo ele, as empresas que estão se aperfeiçoando dentro desta evolução tecnológica precisam buscar parceiros que tenham know-how no trabalho de coleta de dados e ofereçam soluções conectadas e alinhadas ao propósito almejado pela companhia: "Para tanto, é necessário antes uma visita técnica para conhecer quais são os planos de aperfeiçoamento, objetivos e as tecnologias que a companhia já possui e, desta forma — na maioria dos casos —, dar continuidade aos investimentos já realizados, sem a necessidade de reinvestimento".

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s