Após revolucionar o ramo de logística nos anos 1950, os contêineres se transformaram em objetos para obras mais rápidas, baratas e ecológicas; Vale do Paraíba terá maior feira do gênero na América Latina em novembro

Na Europa e no Japão, eles já são uma alternativa de moradia confortável, flexível e mais acessível economicamente. Agora, com a 1ª Mostra Nexus – Container4you, que será realizada em Jacareí-SP (a 80 quilômetros da capital), o Grupo Nexus quer mostrar que os contêineres são uma opção viável e moderna aqui no Brasil.

Com 1.870m² de área construída e 4.000 m² de área total, a mostra é a maior do gênero na América Latina. No ambiente, será possível conferir de perto os detalhes desse tipo de construção, que é mais rápida, produz menos lixo e custa até metade do valor de uma obra similar de alvenaria.

Criado em 1950 pelo empreendedor norte-americano Malcolm Mclean, o contêiner é uma resistente caixa de aço, alumínio ou fibra, utilizada para transporte de cargas diversas por vias aéreas, terrestres ou marítimas. À época, a novidade causou uma revolução na logística, levando mais segurança e praticidade às entregas.

Desde que começou a ser produzido, o contêiner é um item indispensável para o transporte internacional. Entretanto, sua utilização como elemento de construção civil é bem mais recente. Os contêineres se transformaram em uma solução sustentável para construção de casas no início dos anos 2000, quando aumenta a demanda pela diminuição do impacto ambiental causado pelo descarte inadequado dos materiais usados para a construção.

Foi aí que o material, que é resistente, barato e proporciona mais rapidez na obra, começou a ser visto como uma alternativa viável. Em nome do meio ambiente, os arquitetos passaram a aceitar o desafio de transformar essas caixas em ambientes modernos como quartos, salas, garagens, varandas e bares.

De lá para cá, as ideias ganharam corpo e os contêineres são utilizados atualmente tanto para o projeto de casas quanto para a concepção de lanchonetes, bares e consultórios, entre outros.

“São muitas as vantagens que uma obra que utiliza contêiner oferece. A sustentabilidade é a principal delas. Não são utilizados cimento ou materiais não renováveis. A matéria-prima básica é algo que seria descartado no ambiente. Outras questões importantes: você pode fazer a construção em um outro local e transportar a casa para o terreno. O preço ainda é muito vantajoso, chegando a um valor 30% menor do que uma obra convencional”, afirma a arquiteta Adriana Marin, curadora da exposição.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s