Levantamento da AirHelp, maior empresa global especializada em direitos de passageiros aéreos, apontou que 8 entre os 10 principais aeroportos brasileiros tiverem piora no índice de pontualidade nos cinco primeiros meses deste ano frente a igual período do ano anterior. Afonso Pena, em Curitiba, e Viracopos, em Campinas, registraram uma queda significativa nos índices de pontualidade. Os dois aeroportos haviam entrado na lista dos dez melhores do mundo, segundo o ranking AirHelp Score, divulgado em maio e que avaliou os melhores do mundo em 2018. Entre as companhias aéreas, a Gol piorou a pontualidade dos voos, enquanto a Latam teve melhora no quesito. A Azul manteve os mesmos níveis de performance do ano anterior.

No período analisado, a Gol teve aproximadamente 22% dos voos com atraso, piorando o resultado frente ao ano passado (19%). Por causa disso, o OTP (On-time Perfomance), que é o índice de pontualidade que mensura voos que pousam com até 15 minutos de diferença do horário previsto de chegada, caiu de 81% para 78%.

Por outro lado, a chilena Latam Airlines, que tem forte atuação no Brasil, melhorou a sua performance nos cinco primeiros meses do ano, diminuindo atrasos de voos de 19% para 9%, registrando uma melhora do índice de OTP de 81% para 91%. Já a Azul teve cerca de 17% de voos impontuais e um OTP de 83%, mantendo os mesmos índices de desempenho do ano anterior.

Em maio, o ranking internacional AirHelp Score anunciou a lista dos melhores aeroportos e companhias aéreas referentes ao desempenho em 2018. As empresas brasileiras não entraram no top 10. A Azul Airlines ficou no 29º lugar, enquanto a Gol Intelligent Airlines ficou na 58ª posição e a chilena Latam ficou em 6º lugar. Apesar de terem pontuação satisfatória em termos de serviço e performance de partida e chegada no horário, as companhias aéreas brasileiras foram mal avaliadas no atendimento a queixas de passageiros – por exemplo, quando um voo sofreu atraso, cancelamento ou superlotação.

A companhia aérea mais bem cotada no ranking AirHelp Score foi a Qatar Airways, seguida pela American Airlines e Aeromexico. O ranking avaliou as 72 principais companhias do mundo em 2018, levando em conta informações de voos da base de dados da AirHelp e centenas de pesquisas com passageiros. No total, cerca de 40 mil usuários contribuíram com a pesquisa, que contou com a participação de cerca de 2,5 mil brasileiros.

Aeroportos registram mais atrasos em 2019

Oito dos 10 aeroportos analisados no levantamento tiveram queda de performance. Entre os dois que apresentaram evolução estão: o Aeroporto Internacional de Brasília–Presidente Juscelino Kubitschek, que teve alta do OTP de 82% para 83%; e o Aeroporto Internacional São Paulo–Guarulhos (SP), que variou de 75% para 76%.

De acordo com o levantamento, o Aeroporto internacional Afonso Pena, em Curitiba (PR), que ficou em 4º lugar no ranking AirHelp Score, teve uma queda no desempenho. As disrupções de voo cresceram de 16% para 20% nos cinco primeiros meses do ano e o índice OTP caiu de 84% para 80%.

Em relação ao Aeroporto Internacional de Viracopos, que ficou em 10ª posição no ranking, a queda foi ainda maior. O desempenho caiu de 84% para 78%, com disrupções de voos saltando de 16% para 22%.

O Brasil foi o único país a ter dois aeroportos na lista dos dez melhores do mundo no ano de 2018, segundo o ranking AirHelp Score. No total, 12 aeroportos brasileiros ficaram entre os Top 50, como o Aeroporto Internacional de Recife (11º lugar), o Tancredo Neves - Confins (15º) e o Santos Dumont (17º), no Rio de Janeiro.

De acordo com o ranking, o melhor do mundo é o Aeroporto Internacional Hamad, no Catar, seguido pelo Aeroporto Internacional Tóquio Haneda, no Japão, e o Aeroporto Internacional de Atenas, na Grécia.

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s