A VLI, companhia de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, lançou nesta terça-feira (18/06) a vertical de supply chain e infraestrutura no Cubo Itaú, maior hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico da América Latina, localizado em São Paulo. O objetivo da parceria é gerar negócios e contribuir para a evolução do setor aproveitando a capacidade de desenvolvimento já existente no Cubo, ambiente que atrai os principais players do mercado para estimular inovação em segmentos variados.

600 VLI Cubo ItaúEspaço VLI Cubo Itaú - Crédito Celso Doni.

Além dos mais de 1.000 residentes de startups selecionadas, os corredores também recebem investidores, grandes empresas, universidades e visitantes, que se inscrevem nos mais de seis eventos diários sobre temas ligados ao empreendedorismo. “Ao todo, conectamos uma média de 2.000 pessoas diariamente. Sempre com o propósito de mudar mindset e transformar culturas”, comenta Pedro Prates, head de corporates e operações do Cubo Itaú.

Para a VLI, que enxerga a inovação como elemento fundamental para transformar a logística do Brasil, a parceria é estratégica para dar continuidade a iniciativas que estão em todas as áreas da companhia aliadas à transformação digital para a geração de negócios e ganhos operacionais. “O Cubo Itaú coloca em prática a possibilidade de trabalharmos inseridos em um ecossistema diverso, criativo e empreendedor para resolver as dores do setor e alimentar nossos projetos internos", explica Vanderlei Marques, gerente geral de Operações Multimodais da VLI.

O Cubo Itaú gera valor ao identificar as melhores startups do mercado e aproximar grandes empresas que precisam fortalecer ou iniciar seus processos de transformação. “Ter os parceiros certos consolida nosso propósito e permite negócios mais maduros para os empreendedores. Com a VLI, vamos enriquecer nossas conexões no core e side business”, comemora Prates.

A expectativa é que a companhia consiga oferecer novas soluções aos clientes a partir de parcerias estabelecidas com diversos agentes de inovação: startups e empresas pares. “Queremos identificar oportunidades, estimular o empreendedorismo internamente e gerar novos negócios. O foco é sermos conhecidos, cada vez mais, como uma empresa que transforma a logística do país e vê na inovação um caminho para isso”, acrescenta Vanderlei.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s