A CargoSnap – startup holandesa atuante no ramo logístico – estará presente na terceira edição da Insurtech Brasil, que reunirá profissionais e empresas para debater como as inovações tecnológicas no mercado de seguro podem beneficiar as principais cadeias produtivas do país. Considerado o mais importante da América Latina, o evento acontece na próxima quinta-feira (25/04), na Sede da Amcham-Brasil, na Chácara Santo Antônio, Zona Sul de São Paulo. Na ocasião, haverá uma série de palestras e estandes onde os expositores mostrarão seus produtos e soluções voltadas para o segmento.

CargoSnap

Nessa data, a CargoSnap estará com um espaço montado na área chamada “Startup Village”, destinada para as insurtechs promoverem as suas soluções aos visitantes. No seu estande, a startup que desembarcou no Brasil no início deste ano fará demonstrações práticas de como funciona o sistema composto por um aplicativo e uma plataforma em nuvem, capaz de inspecionar eletronicamente todas as etapas do transporte de carga, desde o armazenamento, a carga no veículo e a descarga no local de entrega. No total, o evento engloba a participação de um total de 24 insurtechs do país e do Exterior.

A ideia desse espaço no evento é gerar novas parcerias com o mercado de seguro, destaca o co-founder e VP Latin America da CargoSnap do Brasil, Daniel Lins. Ele explica que uma determinada seguradora consegue gerenciar os riscos relacionados às avarias causadas na carga durante o transporte com o uso desse sistema. A ferramenta pode ser usada sem restrição em todos os tipos de modais, como o ferroviário, rodoviário, aeroviário, fluvial e marítimo.

“As fotos tiradas em cada fase do processo logístico através da plataforma da CargoSnap criam evidências do estado da mercadoria desde a saída do armazém até a entrega ao cliente” detalha.

O executivo da CargoSnap acrescenta ainda que as empresas do setor de seguro poderão usar a tecnologia como uma forma de mitigar e prevenir a incidência de danos nos produtos transportados, tanto no lado de quem embarca a encomenda quanto no transportador. Na avaliação dele, o mercado de seguros atuante no ramo logístico terá uma ampla visão do que ocorre no escoamento das mercadorias de uma simples e economicamente viável.

“O sistema oferece uma ampla transparência na forma que os seus respectivos segurados operam suas apólices, pois é possível saber como, quando e onde o produto foi carregado, fora as reais condições que a tal carga foi exposta”, esclarece. Daniel Lins ressalta ainda que o amplo mapeamento de todas as etapas de transporte da carga elimina possíveis vícios de origem ou dúvidas dos segurados em um possível caso de litígio. Dessa forma, a tendência é de uma redução da quantidade de avarias e, consequentemente, o número de sinistros também diminui.

“Para se ter uma ideia, o problema com avarias na carga é o segundo que mais gera sinistros nas apólices ligadas ao ramo logístico. O transtorno fica atrás somente do roubo de carga. A plataforma se torna uma grande aliada das seguradoras até para prevenir a situação. Exemplo disso é o que ocorreu em uma transportadora de autopeças cliente da CargoSnap. A empresa já registrou um recuo de 18% dos casos de danos nas suas mercadorias com a utilização do sistema”, revela.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s