Por Assessoria de Comunicação do Sindifisco Nacional/Fabio Grecchi

Auditores-Fiscais da Receita Federal da Alfândega do Porto de Santos apreenderam 39.174 caixas de som falsificadas, em operação no final de janeiro. Mesmo imitando produtos da fabricante JBL, estão avaliadas em pouco mais de R$ 3,9 milhões. A mercadoria foi retida na inspeção de dois contêineres vindos do Porto de Shekou, Shenzhen (China).

Auditores SantosFoto: Divulgação/Sindifisco Nacional.

As apreensões desse artigo, em janeiro, totalizaram 68.192 unidades, avaliadas em mais de R$ 10 milhões. O contrabando de falsificações de caixas acústicas entrou para a rotina dos Auditores-Fiscais da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) de Santos: em 2018, 29.018 produtos com a mesma marca, de diferentes tamanhos, foram retidos.

Segundo os Auditores-Fiscais, as caixas de som foram trazidas por empresas consideradas suspeitas, e provavelmente abasteceriam o comércio popular em todo o País – onde há intenso fluxo de produtos ilegais e falsificados. O processo foi encaminhado ao Ministério Público Federal.

A JBL, como parte prejudicada, apresentou laudo com base na Lei de Propriedade Industrial e atestou a falsificação das caixas acústicas apreendidas.

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s