A greve dos caminhoneiros trouxe impacto positivo aos negócios da Twoflex, uma das principais empresas de transporte aéreo do País, não apenas durante o movimento que paralisou as estradas em todo o País. Muitas empresas, que tiveram que recorrer ao transporte por avião, aderiram ao modal aéreo, ampliando suas opções de logística. Em consequência disso, a Twoflex deve encerrar o semestre com um aumento de 5% no faturamento, em relação ao mesmo período do ano passado, e tem previsão de crescer entre 15% e 20% no segundo semestre.

two flexImagem: Internet

Mais sobre a greve no Portogente
Greve dos caminhoneiros levanta debate sobre modelos logísticos do País, diz presidente da camara-e.net
A greve dos caminhoneiros e a descarbonização da mobilidade 
Temer: despreparo, incompetência, confusão

“Muitas empresas descobriram que o modal aéreo pode ser acessível e muito fácil, principalmente quando o prazo é um diferencial importante da logística”, conta Rui Aquino, presidente da empresa. Entre os setores que estão aderindo ou ampliando as entregas pelo modal aéreo destacam-se o setor de medicamentos e de autopeças.

“As montadoras já utilizavam os nossos serviços, e ampliaram ainda mais. Estamos transportando mais de 10 toneladas de autopeças por semana, para diversas montadoras”, diz Aquino, ao contar que, durante a greve, a empresa registrou até uma carga de hambúrguer. “Era preciso garantir a entrega do produto, mesmo que a um custo maior”, lembra.

Outro fator que está contribuindo para o bom desempenho da companheia é a capacidade de fazer a gestão da carga total dos clientes, utilizando seus próprios aviões ou de terceiros. Atualmente, a gestão de cargas transportadas situa-se em torno de 50 toneladas por mês.

Para atender o crescimento da demanda, a Twoflex está em processo de aquisição de cinco aeronaves Grand Caravan, aportando um total de R$ 20 milhões. Em 2017, a empresa faturou R$ 65 milhões, 24% a mais em relação ao ano anterior. O melhor resultado se deu por conta do aumento do volume de gerenciamento de cargas. A expectativa para 2018 é atingir R$ 80 milhões de faturamento.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente