A Superintendência da Guarda Portuária e a Superintendência de Tecnologia de informação realizaram, na segunda-feira, o primeiro teste para a implementação da plataforma integrada de cadastramento digital e liberação de acessos dos transportadores ao Porto do Rio (RJ). O programa de controle de acesso automatizado aos portões (integrado com a base de cadastros e agendamentos dos arrendatários) visa otimizar a entrada e saída de veículos ao porto, melhorar a eficiência e suprir uma das principais demandas dos órgãos que negociam com a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ).

Os primeiros testes de leitura eletrônica dos documentos de agendamento aconteceram no acesso pelo Portão do Caju. A operação contou com a participação de superintendentes, gerentes, empregados da CDRJ e com representantes das arrendatárias Multiterminais e Libra.

De acordo com o Hugo Rodolfo, superintendente da Guarda Portuária, “o início dos testes é extremamente importante”, pois a partir das críticas é possível estabelecer ajustes e correções para a implantação de um sistema devidamente consolidado e operante.